Falta uma letra

Assinamos o Virtua aqui em casa com a promessa de uma internet com velocidade de 2 Mbps. Porém, nos últimos dias chega a parecer que temos internet discada. Um vídeo do YouTube com cerca de um minuto de duração, leva no mínimo 2 minutos para carregar.

Considerando que temos dois computadores em rede, teríamos de ter 1 Mbps para cada um, na teoria. Mas, veja (desculpe o palavrão) o que deu o teste que fiz agora há pouco:

Esses dias, meu irmão ligou para a NET pedindo explicações. Disseram que teríamos “ultrapassado o limite mensal de downloads”, e por isso teriam diminuído a velocidade da internet “pela metade” (mentira, pois então teríamos de ter 500 kbps para cada computador, e não 173,53 como o teste mediu). Ele perguntou afinal qual era o limite de downloads, e a atendente disse que era de 40 GB.

Bom, se nós baixamos tanta coisa assim por mês, podem me mandar seus pedidos de presente de Natal, pois eu sou o Papai Noel…

E agora ficou fácil entender o que quer dizer o título da postagem, né? O nome da internet da NET é Virtua porque eles engoliram a letra final, um “l”: o certo seria VIRTUAL, pois os 2 Mbps que eles prometem não existem. Estamos com essa lerdeza desde agosto, o que obviamente teria nos feito baixar menos arquivos (mas claro que nunca baixamos 40 GB em um só mês!!!) e reestabelecido a velocidade normal de conexão.

Anúncios

E o vento não levou…

Inacreditável: qualquer “peido”, cai a conexão do Vírtua aqui em casa. Mas no sábado, ela voltou ao normal pouco depois do retorno da eletricidade, por volta das 17h. Faltou luz ainda na madrugada, conseqüência do ciclone que atingiu Porto Alegre.

Já a minha avó, que mora na Rua João Telles (foto acima), ficou sem luz até o final da tarde do domingo. O que não foi surpreendente, dado o tamanho da árvore que caiu na rua. Confira mais fotos.