E de repente, a Sul-Americana é mais importante que a Libertadores…

O Jubão tinha prometido nunca mais aparecer por aqui caso o Grêmio fosse campeão. Será que a promessa será renovada para a Libertadores? Pois será bom demais ganhá-la no ano do sem-ter-nada do time vermelho…

Aliás, nós ficamos “só” com o vice-campeonato, mas vamos para a Libertadores. Eles, com um time cuja folha de pagamento dava a obrigação moral de brigar pelo título, só ficaram em sexto lugar.

Tá, ganharam a Sul-Americana (vale lembrar que, quando ainda almejavam algo no Brasileirão, colocaram os reservas para jogar contra o Universidad Católica), se classificaram para a Recopa e para jogar contra o campeão japonês uma copa cujo nome é algo semelhante a “suruba”.