2008, mas parece 1984

Hoje, o Senado irá votar a proposta do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) de projeto para combater os crimes feitos pela Internet. Se aprovado, o texto será enviado à Câmara de Deputados.

Porém, o projeto é mais do que contra o crime: é também uma ameaça à privacidade na rede, visto que obriga os provedores a guardar todos os dados de acesso dos usuários por três anos. E mais: os provedores são também obrigados a informar às autoridades quaisquer indícios de crimes. E “crime” poderá ser a troca de arquivos “sem autorização do autor”.

Já havia colocado o banner ali do lado com o link para a petição em favor do veto ao projeto, e aproveito para reforçar o pedido para que todos assinem. Façamos isso antes de nossos “representantes” acharem que queremos ser parte do enredo da obra de George Orwell.

———-

O Marcelo Träsel d’A Nova Corja enviou e-mail a todos os senadores criticando o projeto do senador Azeredo. Recebeu uma resposta da assessoria deste, dizendo que as críticas são feitas por “pessoas de má-fé”. Assim como o Träsel, eu me sentiria feliz ao ser considerado “pessoa de má-fé” por um senador envolvido com o Valerioduto.