Saindo do recesso

Declaro encerrado o recesso do Cão, antes mesmo da prova. Afinal, li que quando se faz concurso à tarde, o ideal é não estudar nada pela manhã – o que faz sentido: o conteúdo que não consegui decorar aprender até agora, não será em poucas horas que conseguirei fixar. Então, que seja como tiver que ser – de preferência, uma prova facinha, e que o desempate seja uma questão sobre a Revolução Romena de 1989, já que daquele contexto (1989) a maioria prefere estudar a queda do Muro de Berlim (se bem que isso tá caindo de maduro, pois semana passada fez 50 anos que o “Muro da Vergonha” foi construído).

Mas este período sem escrever foi inspirador para o pós-recesso. Virão mais textos sobre o fenômeno dos “concurseiros”, que expõe algumas contradições da classe média: o “médio-classista padrão” acha que pobre é “vagabundo que não quer trabalhar” (mesmo que se arrebente trabalhando o dia inteiro), mas não fique surpreso se o mesmo “médio-classista padrão” deixar de trabalhar para passar os dias inteiros estudando para concursos…

Só não prometo para logo à noite, pois depois da prova vou sofrer assistir ao jogo do Grêmio.

————

Atualização (21/08/2011, 11:55). Acabo de descobrir que o jogo começa às 16h, então perderei de assistir à maior parte…

Blog em recesso

Anuncio que a partir de hoje o blog entrará em recesso, retornando à ativa em 21 de agosto (ou até mais posteriormente). Estou me preparando para um concurso público (que é para minha área de formação), e com isso sobra pouco tempo para postar.

Como a prova pode até ser adiada, talvez o recesso seja maior, mas avisarei.

Antes que alguém me questione quanto a paralisar o blog agora, quando não o fiz para a monografia de conclusão na faculdade, dois anos atrás: para defender o trabalho na banca é recomendável ter uma “colinha”, não é preciso decorar porra nenhuma…