Comentários de portal

Sou estressado, mas sei me controlar. Foram poucas as vezes em que tive “explosões” de fúria, daquelas de ficar com muita raiva.

Pois hoje cheguei perto disso, e não foi por conta de nenhuma pessoa próxima, nem por problemas de trabalho etc. É que inventei de ler os comentários em uma matéria de um portal de notícias. Comecei tranquilo, “na boa”. Quando fechei a matéria, sentia vontade de convidar vários dos comentaristas para uma partida de futebol, em que eles formariam o time adversário, para que eu distribuísse carrinhos e tesouras.

Em um ambiente no qual a violência é a regra, a tendência é que acabemos agindo/reagindo de forma violenta. E o espaço de comentários nos grandes portais é exatamente assim. Não tem tiroteio nem “porrada”, mas sim a chamada violência simbólica: a maioria dos comentaristas se utiliza de linguagem extremamente agressiva, e opta por ofender ao invés de argumentar. Muitas vezes alguém tem opiniões bem embasadas e pretende apresentá-las para contribuir com o debate, mas depois de uma agressão verbal, acaba reagindo de forma semelhante.

Sem contar o meu próprio caso hoje: não tinha comentado nada (e em portais muito raramente o faço, justamente por ser um ambiente mais propício à agressão do que à discussão respeitosa), mas só de ler tantas opiniões raivosas, já estava irritado. Tanto que fechei a matéria não por ter terminado de ler os comentários ou para fazer outra coisa, mas sim para “esfriar a cabeça”.

Fica novamente a dica (que tantas vezes já recebemos e acabamos esquecendo): jamais ler os comentários em portais de notícias. Não se perde absolutamente nada os ignorando.

Anúncios

Nem tudo que é novo é bom

Já faz um certo tempo que a Prefeitura de Porto Alegre lançou seu novo portal – não me lembro exatamente quando. Quando soube, pensei: “dentre tantos problemas, pelo menos uma coisa está melhorando”. Tá certo, isso lembra os tempos de Flávio Obino na presidência do Grêmio, quando o time era horroroso mas o Tricolor tinha “o melhor site do Brasil” – e para Obino tudo estava muito bom por conta disso. Mas ainda assim, seria errado criticar o portal da Prefeitura de cara, sem conhecer.

Só assim mesmo para não criticar. Esses dias, fui procurar uma informação, acho que era sobre horários de ônibus. Fui à página da EPTC, que por ser do município, integra o portal da Prefeitura. Mas a organização daquilo era, ironicamente, desorganizada. Visualização péssima, com banners escondendo figuras, texto em cima de texto… Parecia que a página tinha algum problema, decidi voltar mais tarde.

Horas depois, tudo igual. Foi então que me toquei: tem umas porras de páginas que não funcionam direito no Mozilla Firefox. Então decidi tentar acessar o portal da Prefeitura com o Internet Explorer. E… Surpresa! Funcionou tudo direitinho…

Não pensem que fiquei feliz com o resultado. Conferi o que queria, e fechei aquele navegador.

A recém-encerrada administração Fogaça sempre foi considerada por seus críticos (onde me incluo) como sendo muito “lenta”. Pois é, no fim a própria decidiu assumir sua lentidão e lançar um portal que só funciona no navegador mais lento que existe.