Sobre interesses comerciais

As transmissões do Gauchão 2009 têm primado por uma pérola – além das tradicionais do Paulo Brito, “heinhÔ Batista?” e “Futebol Clube Santa Cruz” (nunca vemos o Brito chamar Grêmio ou Inter por seu nome completo, só o Santa Cruz – deve ser implicância pelo clube ter o mesmo nome da cidade, já que ele torce para o rival Avenida).

De repente, um clube cujo nome é Sport Club Ulbra (heinhÔ Batista?) passou a ser chamado de “Canoas” nas transmissões e nos programas esportivos da RBS. Sendo que a cidade já tem um clube chamado Canoas Futebol Clube. No ano passado, já vinham chamando o time de “Ulbra-Canoas” – até entenderia bem em programas transmitidos para todo o Brasil, pois há também um Sport Club Ulbra em Ji-Paraná, Rondônia.

E não adiantou a direção do clube de Canoas divulgar uma nota oficial criticando a denominação da RBS e reafirmando que se chama Sport Club Ulbra. Os programas da emissora, assim como as transmissões dos jogos, continuam falando no “Canoas”.

E o pior é que o negócio pode ficar ainda mais esdrúxulo. Por exemplo, caso o Quilmes, da Argentina, venha a enfrentar algum time brasileiro em uma Libertadores ou Sul-Americana, qual será o nome que a Globo lhe dará? Pelo que li no Impedimento, parece ser determinação da emissora (e como a RBS é repetidora da Globo…) chamar times que têm nomes de “empresas” (Ulbra, em tese, é uma universidade, não empresa) pelo nome das cidades onde se situam. Só que o Quilmes fica em… Quilmes! A famosa cervejaria argentina e o clube devem seus nomes à cidade.

Anúncios

FEITO! O Gauchão 2009 começou…

Não são jogaços, não dão muita renda para a dupla Gre-Nal. E ainda por cima, em 2009 começa sob a tristeza provocada pela tragédia com o Brasil de Pelotas – talvez o único clube do interior do Estado que jogue sempre com o estádio lotado, seja qual for o adversário.

Mas não dá para negar que é possível se divertir com o Gauchão. Principalmente ao assisti-lo pela televisão, graças à algumas frases impagáveis do principal narrador da RBS, Paulo Brito. HEINHÔ BATISTA!

Brito não narra só jogos do Gauchão, também trabalha em alguns jogos da dupla Gre-Nal no Brasileirão, apresenta o bloco de esportes do “Jornal do Almoço” e o bloco gaúcho do “Globo Esporte”.

Bom, então relembremos algumas pérolas (registradas no YouTube) do grande Paulo Brito:

A volta de Eduardo Martini

No “Jornal do Almoço” de 3 de dezembro de 2007, Paulo Brito falava sobre o empate do Grêmio com o Corinthians em 1 a 1, na véspera, resultado que rebaixou o time paulista. Eis que em um lance de ataque do Corinthians, o nosso mestre fala em defesa do goleiro do Grêmio… Eduardo Martini!

Vale lembrar que Eduardo Martini deixou o Grêmio no final de 2003. O goleiro na última rodada de 2007 era Marcelo Grohe.

1978, Copa Sexual

Durante a partida Chapecoense x Inter, pela Copa do Brasil de 2008, (Heinhô) Batista falava sobre o período de treinamentos da Seleção Brasileira na Granja Comary para a Copa do Mundo de 1978. Então Paulo Brito larga essa: “Estavam transando (!)… Treinando na Granja Comary para a Copa do Mundo de 78”.

Feito! A bola não entrou…

Essa, a maior de todas, aconteceu no dia 20 de julho de 2008, no jogo Náutico x Inter, pelo Campeonato Brasileiro. Sabe-se lá como Paulo Brito achou que aquela bola ia entrando…

Enquete do Blackão

O Hélio Paz promove uma enquete cuja pergunta é “O que desce mais quadrado?”. As opções são: Zagallo, Celso Roth, Yeda, mondongo e Paulo Brito.

Indico a enquete e ainda faço a campanha para a opção certa a ser votada, HEINHÔ BATISTA?

O “feito!” que não foi

Eis a besteira que o Paulo “HeinhÔ Batista!” Brito falou no último domingo, na transmissão do jogo Náutico x Internacional…

À noite, a TVCOM editou o vídeo e tirou o “feito!” na transmissão dos melhores momentos da partida.

RBS MENTE!

FEITO!

Acabou o primeiro tempo de Náutico x Inter. O volante Magrão bateu uma falta, o goleiro do Náutico defendeu e o grito do “narrador” da RBS, Paulo “HeinhÔ Batista” Brito, foi… FEITO!

Só depois que ele percebeu a burrada que tinha gritado, e tentou se corrigir. A bola já havia ido para fora e ele disse que “a bola bateu no pau (sic) e foi para fora”. Detalhe: a bola passou bem longe da trave…

HeinhÔ Batista!

Li no Apito do Blackão a postagem sobre alguns bordões hilários do narrador Paulo Brito, da RBS. O que me fez lembrar de uma história real, acontecida ano passado.

No dia 10 de agosto, quando o Diego se formou em Economia, fui à cerimônia acompanhado de uma turma de amigos, entre eles o Marcel, um dos caras mais divertidos que conheço – e ele nem precisa “forçar” para ser engraçado, pois o é naturalmente!

Na ida, o Marcel lembrava um dos principais bordões do Paulo Brito – “HeinhÔ Batista!” – toda hora. Não parava de falar “HeinhÔ Batista!”, era mais de um por minuto. Só se aquietou quando entramos no Salão de Atos da UFRGS.

Na saída, enquanto esperávamos o Diego para cumprimentá-lo, de repente o Marcel me chama e diz, rindo: “HeinhÔ Batista!”. De novo! Então ele disse:

– “HeinhÔ Batista!”, olha quem tá ali!

Era o Batista em pessoa, há alguns metros de nós!

A “desseleção” do Grêmio

Depois de indicar os piores, é hora de montar um time em condições de “vencer”. Alguns jogadores que não estavam na lista anterior (por falta de lugar) agora aparecem, por necessidade. Assim, o Grêmio dos pesadelos fica assim escalado:

Tavarelli
Walmir
Baloy
Rodrigo Costa
Marciano
Douglas Silva
Djair
Beto
Rico
Adriano Chuva
Loco Abreu

Técnico: Cuca
Presidente: Flávio Obino
Transmissão: imagens da extinta TV Guaíba, com narração de Paulo Brito e comentários de “hein ôôô” Batista.