Previsão de “seca” por aqui

Já fazia quatro dias que não escrevia nada, e a tendência é “piorar”. Em 2013, agosto faz jus à fama de “mês do desgosto”, e terei pouco tempo para postar – aliás, já podia ter diminuído a frequência antes, mas como não fiz isso agora preciso correr atrás do prejuízo.

O motivo: trabalho final da especialização mais estudos para prestar concurso público. Descanso, só depois do dia 2 de setembro.

Ao contrário do que fiz em ocasiões anteriores, não vou “congelar” o blog. O motivo é simples: ter a ideia fixa de “só postar depois que passarem os compromissos” apenas me deixa com mais vontade de escrever, e consequentemente, me desconcentra.

Assim, até o dia 2 de setembro a tendência é de não haver novas atualizações por aqui. Mas não prometo deixar o Cão parado até lá. Algo que tenho feito bastante é tirar fotos com o celular, de repente as usarei para não surgirem teias de aranha por aqui.

Antecipando a parada

Nos últimos dias não tenho conseguido postar. E na quinta-feira viajo a Buenos Aires, o que também me impedirá de atualizar o Cão.

Como certamente não conseguirei escrever mais nada antes da viagem (afinal, amanhã terei de arrumar as malas), tomei a decisão de antecipar a parada. O Cão retornará à normalidade após meu retorno, que se dará na segunda-feira, 3 de junho. Com a vantagem de ter mais assuntos para falar…

Até a volta, leitores!

Cão parado

Nos últimos dias não consegui mais postar aqui no Cão Uivador, pois estou finalizando um artigo sobre as relações entre nacionalismo e imperialismo de 1875 a 1914 para a cadeira de História Contemporânea II. O prazo de entrega é 9 de junho, mas pretendemos entregá-lo já nesta segunda-feira, dia 2.

Inclusive, como o trabalho é em dupla – estou terminando minha parte -, não sei se o publicarei na íntegra nos Uivos Históricos. Mas pelo menos uma parte dele, que explica o forte anti-semitismo dos chamados movimentos de unificação étnica (pan-eslavismo e pan-germanismo) na Europa Oriental durante o período abordado pelo artigo, será posta à disposição.

Assim que o trabalho estiver terminado, o Cão Uivador volta a seu ritmo normal.