Começa oficialmente mais um verão

E com isso, republico (com uma devida atualização) a lista dos motivos pelos quais prefiro o inverno ao verão, que postei pela primeira vez em julho.

  1. Odeio suar o tempo inteiro.
  2. O Sol não é meu inimigo no inverno – no verão nem adianta me encher de protetor, eu suo tudo.
  3. Os principais eventos esportivos (Copa do Mundo, Jogos Olímpicos, Copa América, Eurocopa etc.) acontecem entre junho e agosto, meses mais frios do ano no hemisfério sul.
  4. O Natal é no verão.
  5. O programa mais imbecil da televisão brasileira passa sempre no verão. Claro que não o assisto, mas me dá nojo ver como “o Brasil para” por causa desse lixo.
  6. No verão, eu bebo cerveja e suo. No inverno, ela me aquece (e não venham me dizer que isso é contradição: se for por isso, quem gosta do calor não devia ligar ventilador).
  7. Vinho não combina com 35°C.
  8. Economia de energia: no inverno não preciso ligar ventilador nem ar condicionado.
  9. Assistir a um filme enrolado num cobertor é muito bom!
  10. Verão no Rio Grande do Sul + futebol = Campeonato Gaúcho.
  11. Os mosquitos (espécie animal mais mala que existe) sofrem com o frio.
  12. Baratas, idem.
  13. A babaquice de algumas propagandas de cerveja aumenta exponencialmente no verão.
  14. Até o calor do inverno é melhor: tem dias que faz mais de 30°C e eu não suo, devido à baixa umidade (o que é raro no verão).
  15. Dizer que o nosso inverno é horrível é exagero dos bons: nunca se considerou Porto Alegre o lugar mais frio do mundo num dia. Agora, mais quente, sim… Inverno frio demais, é na Antártida ou na Sibéria.
  16. Não temo pelo meu computador em dias frios.
  17. Menos gente lê o Cão Uivador no verão.
  18. Comer chocolate no verão é um problema: ele fica todo molengão.

Parou por aí, porque por enquanto não lembrei de mais nenhum motivo – que poderá vir nos comentários.

Alguém poderá citar o sofrimento das pessoas mais pobres com o frio como motivo para preferir o verão, e a minha resposta é: a culpa não é do inverno!

————

Menos mal que, de acordo com as previsões, o fenômeno La Niña vai deixar o tempo menos úmido por aqui. Pois o que faz o verão ser terrível em #fornoalegre não é simplesmente o calor, e sim a umidade elevadíssima. A ponto de muitas vezes uma caminhadinha de 50 metros se traduzir num banho de suor, mesmo que a temperatura esteja abaixo de 30°C.

Uma pena que o La Niña seja também ruim para a agricultura, por provocar estiagem. Mas não podemos simplesmente culpar o clima pelos problemas da agricultura.

De qualquer jeito, seja o calor seco ou úmido, começa junto com o verão a minha contagem regressiva para o outono: faltam 89 dias!

Não se preocupem, “vai piorar”…

Maio de 2009 foi o mês mais “improdutivo” desde o “nascimento” do Cão Uivador. Teve 19 posts, menos que maio de 2007 (que teve 21, mas com a ressalva de que o blog começou no dia 14). Novembro de 2007 teve  20 atualizações (até maio de 2009, era o mês com menos posts).

Se a estiagem no Rio Grande do Sul tinha (ou ainda tem?) como causadora o fenômeno “La Niña” – o mesmo que deixou o Norte e o Nordeste do Brasil debaixo d’água – a “seca de posts” no Cão se deve ao último ano de faculdade. À medida que dezembro se aproximar, a tendência é que o blog seja menos atualizado.

Mas esses últimos dias de maio também foram de poucas atualizações porque eu estava envolvido não só com o projeto de monografia (que será escrita no 2º semestre), mas também com um artigo para uma revista acadêmica. O prazo para o envio terminava ontem, e revisei o máximo possível. Menos mal que, mesmo que o artigo seja aprovado para publicação, provavelmente me será enviado de volta para corrigir alguns erros que devem ter passado e na hora não percebi.

Enfim: não abandonarei o blog, de jeito nenhum. Até porque ele poderá me ajudar a “arejar a cabeça” nos momentos de maior estresse ao longo dos próximos meses – e que certamente não serão poucos. Apenas diminuirá a frequência de posts.

Mas, após 11 de dezembro – último dia do 2º semestre na UFRGS, logo o último dia para a defesa do meu TCC (e que será o escolhido por mim, caso eu possa escolher…) – a chance de uma “enchente” no Cão, para compensar a “seca”, aumenta.