O hino nacional mais bonito de todos

Além do hino nacional do Uruguai ter sido o mais belo da última Copa do Mundo, ele também foi eleito como o mais bonito do mundo por não me lembro qual publicação. E nem interessa, pois o importante é ouvir:

Quanto ao hino do Chile, o jogo do Grêmio ainda não acabou (dane-se o meu texto de quinta passada!), e de qualquer jeito, os colorados que procurem!

————

Atualização (04/05/2011, 23:43). Acabou para o Grêmio. Todo o poder ao meu texto de quinta passada!

O Cão em 2010

O WordPress.com enviou aos blogueiros que utilizam a plataforma algumas estatísticas sobre o ano de 2010 em cada um deles. Achei interessante compartilhar as do Cão com os leitores.

O que achei mais curioso (além dos termos digitados nos sites de busca e que resultaram em visitas ao blog), é que dos cinco textos mais lidos em 2010, nenhum foi postado no ano que recém acabou… O mais novo – que é também o mais lido – é de dezembro de 2009.

Aliás, o fato de haver dois textos sobre futebol entre os cinco só me faz ter mais certeza: o esporte bretão dá audiência… Ainda mais em ano de Copa do Mundo – o mais lido é justamente o texto em que dou palpites sobre o Mundial. Foi graças a ele que o blog atingiu o recorde de visitas em um só dia – foi em 10 de junho, véspera da abertura da Copa.

A Copa do Mundo também ajudou a elevar a audiência do 5º texto, sobre os hinos nacionais (mais especificamente, sobre o hino da Rússia) – que é também o mais velho dos cinco, postado em setembro de 2007.

————

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

Achamos que foi fantástico!

Números apetitosos

Imagem de destaqueO Museu do Louvre é visitado por 8,5 milhões de pessoas todos os anos. Este blog foi visitado cerca de 82,000 vezes em 2010, o que quer dizer que se fosse uma exposição no Louvre, eram precisos 4 dias para que as mesmas pessoas a vissem.

Em 2010, escreveu 260 novos artigos, aumentando o arquivo total do seu blog para 1023 artigos. Fez upload de 75 imagens, ocupando um total de 8mb. Isso equivale a cerca de 1 imagens por semana.

O seu dia mais activo do ano foi 10 de junho com 977 visitas. O artigo mais popular desse dia foi Meus primeiros palpites para a Copa 2010.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram cloacanews.blogspot.com, classemediawayoflife.blogspot.com, twitter.com, blogdokayser.blogspot.com e google.com.br

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por cao uivador, gremio, palpites copa do mundo 2010, transgenicos e leite

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Meus primeiros palpites para a Copa 2010 dezembro, 2009
10 comentários

2

Documentário: “Criança, a alma do negócio” março, 2009
10 comentários

3

Por que o Corinthians é tão detestado? dezembro, 2007
70 comentários

4

Diziam que os transgênicos eram tão bons… maio, 2008
1 comentário

5

O hino nacional mais bonito setembro, 2007
15 comentários

Quero um “presente de colombiano”

Acaba de sair o resultado absurdo do que chamam “julgamento” de Léo, Réver e Morales no STJD (ou STID*?). Afinal, se pressupõe que um julgamento deva ser justo.

Nunca vi jogador algum receber oito jogos de punição com base em imagens de TV (o que aconteceu com Morales). Isso me faz lembrar uma citação que fiz da obra “Sobre a Televisão” de Pierre Bourdieu (1997, p. 12), em que o autor comenta o trabalho de análise de uma fotografia de Joseph Kraft feito pelo cineasta Jean-Luc Godard:

E eu teria podido retomar por minha conta o programa proposto pelo cineasta: “Este trabalho consistia em começar a se interrogar politicamente [eu diria sociologicamente] sobre as imagens e os sons, e sobre suas relações. Era não dizer mais: ‘É uma imagem justa’, mas: ‘É justo uma imagem’; não dizer mais: ‘É um oficial do exército dos federais sobre um cavalo’, mas: ‘É uma imagem de um cavalo e de um oficial’.”

Já que o STJD me deu um péssimo presente de aniversário, espero receber, em compensação, um presente colombiano: vitória da seleção da Colômbia sobre o time da CBF. Há cerca de um mês, escrevi aqui que não consigo torcer pela seleção que se diz ser do Brasil, por não me identificar com aquele time formado por atletas que jogam longe do país.

Agora, vou torcer contra de raiva mesmo. E conclamo todos os gremistas a cantarem antes do jogo, como forma de protesto, a seguinte música que os jogadores da Colômbia também cantarão.

HIMNO NACIONAL DE LA REPÚBLICA DE COLOMBIA
Letra: Rafael Núñez
Música: Oreste Síndici

Coro:
¡Oh gloria inmarcesible!
¡Oh júbilo inmortal!
¡En surcos de dolores
el bien germina ya!

I
¡Cesó la horrible noche! La libertad sublime
derrama las auroras de su invencible luz.
La humanidad entera, que entre cadenas gime,
comprende las palabras del que murió en la cruz.

II
“¡Independencia!” grita el mundo americano;
se baña en sangre de héroes la tierra de Colón.
Pero este gran principio: “El rey no es soberano”,
resuena, y los que sufren bendicen su pasión.

III
Del Orinoco el cauce se colma de despojos;
de sangre y llanto un río se mira allí correr.
En Bárbula no saben las almas ni los ojos,
si admiración o espanto sentir o padecer.

IV
A orillas del Caribe hambriento un pueblo lucha,
horrores prefiriendo a pérfida salud.
¡Oh, sí! De Cartagena la abnegación es mucha,
y escombros de la muerte desprecia su virtud.

V
De Boyacá en los campos el genio de la gloria
con cada espiga un héroe invicto coronó.
Soldados sin coraza ganaron la victoria;
su varonil aliento de escudo les sirvió.

VI
Bolivar cruza el Ande que riega dos océanos;
espadas cual centellas fulguran en Junín.
Centauros indomables descienden a los Llanos,
y empieza a presentirse de la epopeya el fin.

VII
La trompa victoriosa en Ayacucho truena;
y en cada triunfo crece su formidable son.
En su expansivo empuje la libertad se estrena,
del cielo americano formando un pabellón.

VIII
La Virgen sus cabellos arranca en agonía
y de su amor viuda los cuelga del ciprés.
Lamenta su esperanza que cubre loza fría,
pero glorioso orgullo circunda su alba tez.

IX
La patria así se forma, termópilas brotando;
constelación de cíclopes su noche iluminó.
La flor estremecida, mortal el viento hallando,
debajo los laureles seguridad buscó.

X
Mas no es completa gloria vencer en la batalla,
que al brazo que combate lo anima la verdad.
La independencia sola al gran clamor no acalla;
si el sol alumbra a todos, justicia es libertad.

XI
Del hombre los derechos Nariño predicando,
el alma de la lucha profético enseñó.
Ricaurte en San Mateo en átomos volando,
“Deber antes que vida”, con llamas escribió.

E serão muito bem-vindos os colorados que quiserem se juntar ao coro. Como bom gremista, quero que o Inter se exploda, mas que isso se dê de maneira justa, não de forma vergonhosa como em 2005 e como pode vir a acontecer com o Grêmio em 2008.

———-

* STID = Superior Tribunal de Injustiça Desportiva

A união do útil ao agradável

O texto mais popular do Cão Uivador, por incrível que possa parecer, não é sobre o Grêmio. É sobre o hino nacional da Rússia, que na minha opinião é o mais belo de todos – mais até do que a belíssima Marselhesa, da França. Já são mais de 160 cliques especificamente nesta postagem.

Já que tanta gente procura informações sobre o hino nacional russo e chega ao Cão, decidi fazer um “agrado”: o vídeo abaixo é da cerimônia de premiação do último Campeonato Mundial Feminino de Vôlei, conquistado pela Rússia. É difícil dizer o que é mais belo, se é o hino ou as jogadoras cantando: tem algumas que são de tirar o chapéu.

Só não gostei de uma coisa: elas ganharam do Brasil…

O hino nacional mais bonito

No final da tarde da segunda-feira, antes da aula, o papo com os colegas tomou a direção dos hinos nacionais.

Era meio que “indiscutível” a admiração pelo hino nacional da França – a famosa Marselhesa. Também acho que o hino brasileiro é bonito, assim como o do Rio Grande do Sul.

Mas na minha opinião, nenhum ganha do hino nacional da Rússia. Talvez a minha adoração pelo frio influencie, mas procuro esquecer o gelo do inverno russo e continuo achando que eles têm o hino nacional¹ mais bonito de todos.

E a história da adoção do atual hino – que tem a mesma melodia do antigo hino da União Soviética, mas a letra modificada² – é no mínimo curiosa. Tem a ver com… Futebol!

Após o colapso da URSS, em 1991, a então recém-nascida Federação Russa adotou como hino uma música sem letra. Os jogadores da seleção de futebol pediram ao governo que o hino tivesse uma letra para ser cantada: eles afirmavam que o fato de apenas ouvirem o hino da Rússia enquanto os adversários cantavam músicas que exaltavam o patriotismo fazia com que o time russo já entrasse em campo perdendo. Chegou a ser feito um concurso para a adoção de uma letra, mas em 2000 o presidente Vladimir Putin decidiu restaurar o antigo hino soviético, apenas modificando a letra.

Não sei como postar uma música aqui, então recomendo esta página, que tem inúmeras versões dos hinos russos, da era tzarista à atualidade. Baixando o hino atual e o adotado entre 1991 e 2000, percebe-se que Putin tomou uma excelente decisão.

Só é uma pena que a seleção russa continue perdendo. Pelo visto, o problema deles não é hino…

———-

¹ Se eu falasse simplesmente em “hinos”, obviamente que ganharia o do Grêmio…

² O antigo hino soviético tem trechos de sua letra que falam sobre “a vitória comunista”, o que não combina com a atualidade russa.