Milagre nos Aflitos – versão 2009

INACREDITÁVEL!

O Grêmio ganhou fora de casa!

A volta do artilheiro com “congestão nasal” do gol

O Grêmio recontratou o centroavante Marcel. Aquele que não marcou gol contra o Botafogo (“existem coisas que só acontecem com o Botafogo, exceto levar o milésimo gol do Romário e um gol do Marcel”), que provocou uma enchente em setembro do ano passado, que fez chover com sol no Gre-Nau de outubro do ano passado…

Considerando o quadro de estiagem que boa parte do Rio Grande do Sul enfrenta, é bom que o Marcel comece logo a marcar seus gols.

(charge do Kayser)

Surrealismo

Definitivamente, falar em “Gre-Nau” quando Grêmio e Náutico se defrontam, não é deboche alusivo à temporada do Grêmio na Série B em 2005. Tem coisas que só acontecem num jogo desses, que merece uma expressão que o designe.

Em 26 de novembro de 2005 (Batalha dos Aflitos), tivemos tudo aquilo que já está marcado na História do Futebol. Time com quatro a menos e um pênalti contra, que consegue vencer um jogo que parecia perdido. Eis o Imortal Tricolor em ação!

E eis que na tarde deste domingo, tivemos mais coisas malucas.

O Grêmio saiu atrás, não jogava bem, Tuta decidiu cruzar e… Gol!

Tuta, de novo, rolou a bola para Marcel, cara a cara com o goleiro, pensei: “esse gol ele vai fazer”… Não fez: tropeçou na bola!

Depois, num bate e rebate, quando vi o Marcel ir em direção à bola para cabeceá-la, já previ que ela sairia… Gol! Do Marcel!

Quando tudo parecia voltar à normalidade, logo depois de um gol sem maluquices de Diego Souza, o Náutico descontou com o uruguaio Acosta, um gol que eu não vi – ainda comemorava o do Diego – e que nenhuma câmera de televisão pode dizer se foi ou não irregular.

Durante todo o primeiro tempo, o tempo estava nublado, dava a impressão de que ia cair muita chuva. No início do segundo tempo, a chuva caiu… E o sol voltou! A esta altura, o Náutico acabara de empatar o jogo, 3 a 3.

Por volta da metade do segundo tempo, quando eu pensava no péssimo negócio que era empatar em casa e depender de pontos fora de casa além dos três que considero quase garantidos (do jogo contra o América-RN, na penúltima rodada), o Grêmio chegou ao 4 a 3. Um gol de centroavante: de cabeça, tirou a bola do goleiro e colocou para as redes. Gol de… Marcel! Dois no mesmo jogo! INACREDITÁVEL!