Canalhice

O governo tentou, mas não conseguiu aprovar a prorrogação da CPMF. Agora terá duas alternativas: aumentar outros impostos, ou cortar gastos. Se optar pela segunda, tomara que não corte os recursos destinados aos programas sociais, e sim, elimine gastos que sejam realmente desnecessários.

Mas foi enojante ver todos aqueles senadores da oposição com discursos contra a CPMF. Quando eles estavam no governo, criaram a CPMF. Agora, só para votar contra o governo, são contra e fazem discursinhos “defendendo o povo”. É muita cara de pau!