Quem quer um Brasil melhor NÃO REPASSA CORRENTES!

Bem que o Milton Ribeiro avisou que 2010 seria “uma coisa”. Desde o final do ano passado, já me preparava para uma chuva de comentários-spam. Que, surpreendentemente, têm vindo em número menor do que eu esperava (mas não vou me animar muito, pois certamente os trolls direitosos esperarão passar a Copa para agirem mais).

Porém, algo com o qual eu não contava eram os e-mails. Afinal, spam é coisa que não vem de amigo, né?

Errado! Afinal, tenho amigos das mais diversas colorações partidárias e visões de mundo. Inclusive, direitosos que tenho a impressão de que jamais os convencerei a mudarem sua maneira de pensar – e que também não têm a menor chance de me convencerem.

O problema, é que eles acreditam ser possível que eu receba um daqueles arquivos “pps” com pregações direitosas e ainda os repasse!

Até perdi a conta de quanas mensagens deste tipo recebi desde o começo do ano. Já respondi diversas vezes, pedindo que não percam tempo com essas bobagens, visto que comigo elas não colam – sem contar que a maioria é para bater no Lula e na Dilma, mesmo que eles saibam que meu candidato a presidente é Plínio de Arruda Sampaio. Não adiantou…

Não vou copiar os textos e publicar aqui, mas vale a pena ter uma ideia do que ando recebendo (os trechos em negrito correspondem aos títulos das mensagens):

  • 500 mulheres cearenses! É INACREDITÁVEL. Trata sobre supostas alunas de um curso dedicado a beneficiárias do Bolsa Família “que não quiseram trabalhar com carteira assinada para não perderem o benefício”. Pergunto: alguém em sã consciência acredita nisso? Para quem não sabe, o Bolsa Família é apenas assistência, não salário – se alguém deixa de trabalhar para receber o benefício, é sinal de que trabalhava por um salário de fome.
  • Iran ??? Esse é barbada: criticando o acordo com Ahmadinejad. Interessante é que a mensagem apresenta as supostas penas aplicadas no Irã como coisas terríveis. Pura demagogia, visto que quem manda essas mensagens costuma defender que se faça as mesmas barbaridades aqui no Brasil.
  • Indígenas e Quilombolas. Texto de um suposto general do Exército, que embasa seus argumentos em reportagem pra lá de preconceituosa da revista Veja. Sem comentários…
  • A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR!!! Bizarro: diz que se Dilma Rouseff for eleita presidenta, não poderá entrar nos Estados Unidos por ter participado do sequestro do embaixador Charles Elbrick, em 1969… ACREDITEM SE QUISER, EU RECEBI ISSO!!! Esse eu respondi recomendando mais cuidado com o repasse de e-mails sobre política (sugerindo, inclusive, que não se repasse nenhum, devido a informações totalmente falsas, como essa da participação de Dilma no sequestro do embaixador estadunidense).
  • Texto de posse Sarkozy!!! – Muito bom. Suposto discurso proferido por Nicolas Sarkozy ao tomar posse na presidência da França. Claramente conservador – como não deixaria de ser, né? Ao final, após a suposta mensagem do presidente francês, a “conclamação”: “se você não é um dos aninhados nas benesses do poder, nem recebe bolsa de merda alguma, passe à frente” – nem preciso dizer que NÃO passei (ou que só o fiz agora, para esculachar).
  • O assunto é sério, Urnas viciadas. Bem “teoria da conspiração”, né? Mas não é uma simples corrente distópica: as “urnas viciadas”, é claro, beneficiam Dilma Rousseff.
  • DIREITOS HUMANOS. Mais um daquela série “direitos humanos para humanos direitos”, recomendando que “quem deseja tratamento digno a delinquentes os leve para casa”, típico papo direitoso (para não dizer FASCISTA). Esse eu respondi dizendo que não quero levar um criminoso para a minha casa, e sim que ele pague por seu crime e que possa se reabilitar, de forma a sair da prisão e ter uma vida digna. E não é com tratamento desumano (como defendem os direitosos) que isso acontecerá.
  • O Viajante. Texto supostamente de Joelmir Beting criticando as viagens de Lula – e não só ao exterior, como dentro do Brasil mesmo! Ou seja, o presidente da República não pode visitar vários Estados e conhecer melhor o país que ele mesmo governa, e sim, deve se limitar a seu gabinete em Brasília.
  • Apenas Isto !! O título não é nada demais, mas o texto já começa “mal”: falando do pai de Dilma, o búlgaro Petar Russev (que no Brasil passou a assinar Pedro Rousseff), que teria “deixado um filho na Bulgária” e vindo para cá (mas o porquê ninguém explica, embora esteja implícito na mensagem: Russev era filiado ao Partido Comunista Búlgaro – provavelmente tenha sofrido perseguição política em seu país, visto que na época a Bulgária se aliara a Hitler). Depois, fala que a família de Dilma “não passava dificuldades” (interessante, visto que em geral quem repassa essas bobagens não passa lá muitas dificuldades também…), e finalmente, como não podia faltar, a acusação de “terrorista” nos anos 60 e 70 – como se o regime político no Brasil da época fosse muito democrático.
  • Não é preciso comentar. Totalmente bizarro! A mensagem começa com uma pergunta: “você votaria nisso?”, e depois aparece uma foto de Dilma fumando um charuto… Que qualquer amador em Photoshop faz! E UM MONTE DE GENTE REPASSOU ACHANDO QUE ERA SÉRIO!!!
  • Fiquem os atentos …Cadê As Meninas d o Jô? (sic) Perguntando por onde andam as tais “meninas do Jô”, que obviamente teriam “saído do ar” (aliás, quando é que entraram?) por “imposição deste governo autoritário”. O texto chega a falar que os mesmos motivos teriam sido a causa da demissão de Boris Casoy! Não aguentei e respondi perguntando quando que Casoy havia sido demitido da Band – e dizendo que se confirmada a notícia, tomaria uma cervejada para comemorar.
  • Desabafo de um pai. Aquele suposto relato do suposto pai de um suposto soldado morto por uma bomba, que teria sido atirada de um carro onde estaria Dilma (mesmo que não haja prova alguma de que ela tenha participado de ações armadas). Mensagem naquele estilo “ela é terrorista” (e a ditadura, que torturava e matava, claro que não era).
  • O que nos reserva o futuro… Essa começa com o já clássico “Acorda Brasil”, e depois cita a suposta entrega de um prêmio da Associação Juízes para a Democracia ao MST como “coisa terrível”: afinal, conforme disse a Veja (só podia ser, né?), o MST “destroi a Amazônia” (interessante saber que o panfletão, tradicional defensor do agronegócio e que chamava ambientalistas de “ecochatos”, decidiu defender a natureza…). E também bate no PNDH-3, que “acaba com a propriedade privada” (praticamente uma religião para os direitosos).
  • ENFIM SAIRAM DA TOCA. Mais uma batendo no “decreto comunista” do Lula, o PNDH-3… Uma das mensagens, aparentemente enviada originalmente a uma pessoa, começa com… REINALDO. Só pode ser aquele humorista (pois só como humor para levar aquilo em consideração) da Veja.

E agora, a mais recente, e bizarríssima. Não fala diretamente do Lula, mas…

É um arquivo “pps” (claro!), chamado “No Reino do Brasil”, criticando a carga tributária. É verdade que temos impostos demais se considerarmos o retorno para a sociedade (o que me faz ser não contra os impostos, e sim a favor de que eles sejam mais revertidos para a população), mas a mensagem é pura baboseira neoliberal: considera os empresários como “bobos da corte” (hã???), chama “salário” de “produção” (ou seja, que cada um recebe o equivalente ao que produz, o que quer dizer que “o mundo é justo”), e no final, obviamente, diz que a “nobreza” (políticos) distribui “migalhas” ao “povão”, na forma de “bolsas” (viram como o Lula não escaparia?). Quando na verdade o que vemos é justamente que certos empresários, aqueles “graúdos”, é que são os verdadeiros “nobres” da história… Tanto que quando a coisa fica feia para eles, vão correndo pedir ajuda ao Estado, para se recuperarem e depois continuarem com suas pregações em favor do laissez-faire.

São tantas mentiras, tantas besteiras… Que decidi usar as mesmas palavras de ordem dos que produzem tais bostas.

ACORDA BRASIL! Vamos parar de repassar correntes!

————

Outro texto interessante acerca do tema “correntes eleitorais”, que vale muito a pena ser lido, é do Vinicius Duarte – ele detona a besteirada que andaram espalhando por aí, de que o governo teria criado uma tal de “Bolsa Bandido” (essa eu ainda não recebi).

Anúncios

Nova “política de comentários”

O Eugênio Neves escreveu excelente artigo no Dialógico a respeito do genocídio em Gaza e do tratamento que a direita raivosa vem dando ao assunto em seus “pitacos” nos blogs de esquerda – sempre repetindo as mesmas idiotices. Tem um trecho que acho fundamental:

Em nome do que temos que aturar isso??? Da democracia? Tenho uma opinião muito precisa a esse respeito: não são os nossos blogs que tem de ser democráticos. É a democracia e o acesso universal a Internet que precisam ser garantidos! Ali, todos, inclusive os fascistas que nos brindam com suas asquerosas presenças, podem construir os seus blogs e defender as barbaridades que bem entendem.

Sim, porque eles estão reivindicando, raivosamente, o direito de expressar a sua “opinião”, quando essa “opinião” significa, nada mais, nada menos, que defender a “idéia” de que um povo tem o direito de massacrar outro povo!!! Iremos debater ou pactuar com isso? A que ponto chegamos!!!

Nós, que reconhecemos o genocídio na Palestina, temos deixado clara a nossa posição. Mas também precisamos repensar o acesso de determinados indivíduos aos espaços que mantemos na Internet, a custa do nosso esforço pessoal. Ainda mais, se considerarmos que alguns deles são profissionais remunerados para cobrir a rede de blogs de esquerda com suas interferências, a fim de tumultuar os debates relevantes. Quem duvida disso, é só verificar a quantidade de comentários que alguns deles colocam na rede de blogs.

Esse momento é muito sério, pois além da guerra genocida, também se trava uma batalha de informação. Não podemos ficar tergiversando e aguentando essa verdadeira campanha fascista dentro de nossos espaços, só para parecer que somos tolerantes.

Alguém poderá dizer: mas precisamos saber o que essa gente pensa! E eu pergunto: mas ainda não sabemos??? E se precisarmos saber, é só ir nas suas fontes, sem precisar da intermediação desses garotos de recados.

Claro que ler só o que citei não basta: clique aqui para ler o texto na íntegra.

Em novembro, tomado de indignação pela aprovação na Câmara do projeto Pontal do Estaleiro, decidi censurar um direitoso que se identificava como “Jubão”. Claro que o sujeito achava que se eu não queria o Pontal, devia ir embora para Cuba, que Porto Alegre tinha pego “nojo do PT”, entre outras idiotices. Só voltei atrás devido a um pedido do leitor Jorge Nogueira: ele propôs que, cada vez que o “Jubão” aparecesse, detonássemos ele com suas respostas.

Porém, ao contrário do que parece, permitir a expressão de fascistóides não é bom para a democracia. Justamente porque eles não têm o menor apreço por ela. E não é bom para o debate, visto que por mais que respondamos, jamais a discussão com eles terminará.

E tem mais: como gremista, percebo o mesmo em relação a comentários “pifados” de colorados. Não aqueles de bom senso, mas sim, os que procuram desmerecer o título mundial do Grêmio e acham mais importante disputar a Copa Suruba Suruga do que a Libertadores no ano do centenário.

Assim, a partir de agora passarei a me utilizar mais de meu poder “ditatorial”: a moderação de comentários. Serão permitidos comentários discordantes, mas desde que baseados em argumentação racional – ou seja, que ajudem a qualificar o debate. O mesmo vale em relação aos colorados.

Ofensas, besteiras e “pifações” terão como destino a “lata do lixo”, ou seja, o SPAM.

Peço também que usem endereços de e-mail verdadeiros para seus comentários (os fascistas costumam se esconder sob e-mails falsos), já que eu não os divulgarei jamais. Pois, ao contrário dos vikings do vídeo acima, eu não gosto de SPAM, logo não contribuiria com os que espalham esta praga.

Se o leitor acha que as mudanças no Cão são “ataques à liberdade de expressão” e não tem blog, aproveite para criar o seu então. Nada mais democrático do que ele ter o direito a expressar-se em um blog, e a participar de um debate de bom nível em outros blogs.

E para não dizerem que “não avisei”, deixarei o texto com as novas regras para comentários no menu superior do blog, sempre visível.