Crise alimentar: muito mais importante que a Isabella

Para quem não sabe: o mundo passa por uma crise alimentar, definida pela ONU como “tsunami silencioso”. A alta dos preços dos alimentos é um problema sério, que afeta diretamente muitos milhões de pessoas em todo o planeta. E deve-se tanto a problemas climáticos como ao fato de parte da produção de alimentos estar sendo destinada à produção de biocombustíveis, e não ao consumo humano.

Nos Estados Unidos – onde parte da produção de milho vira etanol ao invés de alimentar as pessoas – o fantasma da fome ronda a população mais pobre, como mostra a postagem do Wladimir Ungaretti em seu ótimo blog Ponto de Vista.

Porém, o que se vê na nossa “grande” mídia? Só a Isabella! Tudo bem que foi um crime chocante, etc. e tal, mas isto é, com todo o respeito, problema da família Nardoni. Faz um mês que somos diariamente bombardeados com notícias que se contradizem – e por isso atraem público, que anseia por “novidades” -, e o pior é que toda essa gente, ao dar audiência para o “caso Isabella”, faz com que a mídia insista ainda mais no assunto, já que o objetivo dela não é informar, e sim, lucrar.

Como disse Bourdieu em “Sobre a Televisão”, a lógica dela – e da mídia em geral – é a de “ocultar mostrando”. Neste caso, mostra-se repetidas vezes a Isabella, e pouco espaço é dado a um problema seríssimo a nível mundial.

———-

O Valter também escreveu sobre o assunto no Moldura Digital, vale a pena ler.

Anúncios