Chororô concretosco

Interessante a postura dos concretoscos após a acachapante vitória do NÃO na consulta pública sobre o Pontal…

Reclamam do “baixo quórum” da votação! De fato, apenas 2% do eleitorado de uma cidade (e que é capital do considerado “Estado mais politizado do Brasil”) comparecer às urnas é muito pouco. A grande maioria dos porto-alegrenses optou pela omissão.

Mas sabem o que penso disso? Quem não votou, “azar o seu”. Deixou que os outros decidissem no seu lugar – mesmo os que votariam NÃO, pois deixar de participar significava correr o risco do “sim” ganhar sem fazer nada contra isso.

Sou favorável ao voto facultativo (como foi ontem), mas ainda mais à participação popular: democracia não é só eleger “representantes” e deixar que eles decidam por nós. A omissão é sempre um péssimo negócio: no primeiro turno da eleição presidencial francesa de 2002, boa parte do eleitorado se omitiu; essa patetice, somada à divisão da esquerda, levou o líder da extrema-direita Jean-Marie Le Pen para o segundo turno, quando a esquerda teve de “se unir” em torno do (apenas) direitista presidente Jacques Chirac e ajudar a reelegê-lo para evitar um mal maior.

E eu faço uma pergunta aos concretoscos que tentam deslegitimar a vitória do NÃO: se tantos porto-alegrenses queriam o “progresso”, onde eles estavam?

Afinal, mesmo que tenham sido poucos os que participaram, 80% dos que não quiseram se omitir se mostraram contrários ao descalabro. Não acredito que uma maior participação popular resultaria em vitória do “sim”.

Anúncios

VITÓRIA!

E foi ao estilo “Grêmio no Olímpico”: de lavada!

80% dos votos para o NÃO!

Chorem, concretoscos!

ONDE VOTAR NÃO

Recebi a informação de que a prefeitura não teria cumprido o que havia prometido.

Disseram que o número 156 estaria disponível 24 horas por dia, para informar aos cidadãos onde eles votam na consulta pública sobre o Pontal do Estaleiro. Porém, no sábado o serviço teria funcionado só até as 16 horas, e no domingo, o cidadão não teria como ver por telefone onde votar. Só restaria assim a internet, que infelizmente não é acessível por todos.

Mas, quem de última hora acessar este blog e quiser ir votar, é só clicar aqui e conferir seu local de votação.

NÃO SE OMITA! VOTE NÃO!