Enfim, acabando

Capa da revista Time, 14/12/2020

Já falei muitas vezes de como ultimamente a virada do ano tem significado para mim apenas o momento de fazer um balanço do que se passou e pensar no futuro, sem acreditar que tudo mudará magicamente no momento em que o 31 de dezembro vira 1º de janeiro. Então, não me estenderei falando disso.

Nem preciso também falar muito sobre o que foi 2020 – a capa da Time resume tudo. Para alguns ele pode ter sido especial por acontecimentos particulares, mas a verdade é que, de modo geral, foi realmente péssimo. A esmagadora maioria das pessoas vivas de agora provavelmente nunca passou por um ano tão ruim.

O motivo é óbvio: a pandemia, que causou tantas mortes e trancafiou em casa as pessoas sensatas, privando-as de vida social, de abraços, de trabalho… 2020 me dá como único motivo de comemoração o fato de chegar vivo ao seu final, o que é muito pouco – por essa lógica todos os anos desde 1981 são dignos de celebração.

No Brasil ainda tivemos o agravante chamado Jair Bolsonaro, principal responsável pela tragédia que vivemos e por ainda não termos ideia de quando começará a vacinação por aqui. Mas a população também não ajuda, aglomerando em plena pandemia: mandei à merda todo mundo que veio com papo “good vibes” de “agradecer aos ensinamentos deste ano que acaba”, mas é fato que em 2020 eu aprendi que uma imensa quantidade de pessoas é simplesmente babaca e não vale a pena fazer um esforço sequer por gente assim.

Mas chega de me estender, pois o ano que é velho desde março merece ouvir uma “homenagem” vinda da Itália*. Vaffanculo 2020!

(Aqui, o vídeo com legendas em português, que foi postado com restrição de idade e só pode ser assistido diretamente no YouTube.)

Não nutro lá muitas esperanças de que o próximo ano será bom. Ainda que haja vacina, muitos milhões de pessoas empobrecerão bastante por conta do estrago na economia causado pela pandemia. Mas, se 2021 for péssimo, já será melhor que 2020 sem sombra de dúvidas.


* Em março a mesma galera que agora aglomera como se não houvesse amanhã fazia posts solidários ao sofrimento italiano… Enfim, a hipocrisia.

Um comentário sobre “Enfim, acabando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s