Eu curto (e escrevo) “textão”

Uma impressão que tenho no Facebook é que muita gente por lá não gosta de “textão”. Toda hora vejo queixas: “que saco essa gente publicando textão”, e blá blá blá.

Na boa: se você não gosta, é só não ler. Quando o texto é longo, nem aparece na íntegra: para ler tudo é preciso clicar em “ler mais” – logo, é só não clicar. E isso quando ele é publicado diretamente no Facebook: se é link, nem mesmo é possível ler o começo sem dar um clique. Aliás, eu tenho dado preferência a publicar meus “textões” no blog e postar o link no FB: azar dos preguiçosos que não clicam, ficarão sem ler.

Só digo uma coisa: se você é do tipo de pessoa que reclama de “textão”, jamais tenha a cara-de-pau de vir com papinho do tipo “o povo brasileiro não tem cultura, não lê”. Primeiro porque cultura não é só o que gostamos (e acho muito mais correto falar em “culturas”, assim, no plural). Segundo, pois se você não lê “textão”, que moral tem para falar mal de quem não gosta de ler?


“Ah, mas eu falo de texto na internet, gosto de ler livros”. Bom, então fique menos tempo no Facebook e mais tempo lendo o seu livro.

E em tempo: quem reclama de “textão” nada mais faz do que desmotivar (mesmo que não decisivamente) quem gosta de escrever. Muita gente escreve mal, é verdade, mas quantos possíveis escritores do futuro estão ficando sem a menor vontade de produzir textos por conta dos reclamões (ou seriam preguiçosos?) do Facebook?

Afinal, quem escreve quer ser lido: eu costumava atualizar meu antigo blog com frequência (dificilmente deixava muito tempo “parado”) pois tinha bastante gente que lia, comentava etc. Mas com o passar do tempo os acessos foram diminuindo, as pessoas pararam de comentar no blog… Resultado: por um bom tempo perdi a vontade de escrever. Depois retomei o Cão Uivador, até mesmo comprando domínio próprio, mas percebendo que a tendência de diminuição de acessos era irreversível, nem renovei o domínio e preferi fechar o blog após atualizá-lo apenas cinco vezes em cinco meses; resolvi criar e manter um outro com meu próprio nome apenas por teimosia, pois nunca simpatizei com a ideia de ter apenas o Facebook como espaço para expressar minhas ideias.

Anúncios

2 respostas em “Eu curto (e escrevo) “textão”

Os comentários estão desativados.