O pessimismo cada vez mais justificado

Embora já tenha passado mais de uma hora da meia-noite (e de que a luz voltou), sou da opinião que o dia termina só quando vamos dormir (e isso é a merda de quando perco o sono, pois além do cansaço, não tenho essa “divisão”). Para mim, agora continua sendo 10 de fevereiro de 2014, um dia extremamente pesado tanto pelo calor insuportável como pelas notícias que marcaram a segunda-feira.

Cada vez estou mais convencido de que, em 31 de dezembro de 2013, acertei ao escrever mensagem pessimista quanto ao novo ano que começava. E o pior é que 2014 recém começou.

Tudo o que mais desejo, sinceramente, é que paremos de ter tantas notícias ruins. Mas não nutro muitas esperanças.

Anúncios