E se o papa for gaúcho?

Não deveria ligar para a eleição do papa. Afinal, ele é autoridade para os católicos, e como sou ateu, não tenho “chefe religioso”.

Porém, não dá para negar que o papa tem, sim, sua importância política. Afinal, é o líder de uma religião com enorme número de seguidores, e mesmo que muitos católicos não sigam à risca o que ele diz, suas palavras sempre têm repercussão.

E agora, tem essa: entre os mais de cem cardeais que elegerão o próximo papa, há brasileiros, e um destes é gaúcho. Qualquer cardeal que participe do conclave pode ser eleito, ou seja… O próximo papa pode ser gaúcho.

Caso isso venha a acontecer, nos preparemos para aguentar um bairrismo ainda mais exacerbado: o “drama gaúcho” virará brincadeira de criança. Haja paciência.

Anúncios

Um comentário sobre “E se o papa for gaúcho?

  1. Dos cinco concorrentes brasileiro dois são gaúchos. Claudio Hummes é de Montenegro.

Os comentários estão desativados.