Chávez: sai o líder, entra o mito

Hugo Chávez é um demônio. Por quê? Porque alfabetizou 2 milhões de venezuelanos que não sabiam ler nem escrever, mesmo vivendo em um país detentor da riqueza natural mais importante do mundo, o petróleo.

(Eduardo Galeano: “A demonização de Chávez”

Pretendo escrever um texto mais aprofundado sobre Hugo Chávez, postando-o talvez no final de semana. Mas uma coisa já posso afirmar sem medo de errar: o presidente venezuelano deixa a vida para se tornar, definitivamente, um mito.

O documentário “A revolução não será televisionada” dá uma amostra. Afinal, não é qualquer líder político que reduz drasticamente a pobreza e a desigualdade, praticamente erradica o analfabetismo, e não bastasse isso, resiste a um golpe de Estado.

Anúncios