Parabéns ao Corinthians

Torci pelo Corinthians contra o Chelsea, na final do Mundial de Clubes. Nada mais do que o normal: sempre torço pelos clubes da América do Sul (e antes que me perguntem sobre o Inter em 2006 e 2010: eles não são sul-americanos e sim marcianos infiltrados, e como sou terráqueo, torço contra eles).

Mas não torci pelo Corinthians só por ser sul-americano. Pois há algo que me incomoda muito: ver crianças vestindo camisas do Chelsea nas ruas.

Até 2003, quando foi comprado pelo bilionário russo Roman Abramovich, o Chelsea só tinha sido campeão inglês uma vez, em 1955. Isso em quase 100 anos de história (foi fundado em 1905). Ou seja: não consigo achar que, como clube, seja maior que o Grêmio ou (para citar um exemplo não-passional) o São Paulo. Porém, o Chelsea tem mais apelo midiático no mundo inteiro, está na capa do jogo de videogame, tem milhões e milhões de dólares no cofre. E aí o pessoal acredita que ele é mais importante que vários clubes da América do Sul, que têm muito mais história mas não aparecem no videogame.

Não é. E o melhor de tudo: ao contrário do Santos, que teve medo do Barcelona ano passado, o Corinthians encarou o Chelsea de igual para igual. Ou, mais corretamente, de maior para menor. E deixou, assim, um legado para o futebol sul-americano, como bem observou o Vicente: é possível vencer os times europeus sem jogar com medo.

Tanto que o Corinthians ganhou só de 1 a 0, mas podia ter feito mais. E se o Chelsea também atacou bastante, esbarrou no goleiro Cássio, ex-Grêmio, eleito melhor jogador do Mundial, de grande atuação na decisão, muito embora discorde de certas análises que definem sua atuação como das maiores de um goleiro. (De cara lembro duas: a de Victor nos 4 a 1 do Grêmio contra o Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2009, e a de Rogério Ceni na final do Mundial de 2005 – graças a ele o São Paulo não simplesmente ganhou, como escapou de levar uma goleada do Liverpool.)

Anúncios

4 comentários sobre “Parabéns ao Corinthians

  1. Pingback: Sul 21 » Parabéns ao Corinthians

  2. Ué? Nenhum “uivo” sobre a entrevista do Koff que a ARENA não é do Grêmio?

  3. Eu não torci pelo Corinthians, mas concordo que ele jogou mais e mereceu ganhar. Mas importante ponderar que o Chelsea, que não encheu os olhos nem na Liga dos Campeões, vinha em queda livre! E que incrivelmente se retrancou covardemente no segundo tempo!
    Logo não dá para compará-lo com o Barcelona de 2006 ou de 2011 que chegou “voando”. Tá certo que o Santos se amedrontou demais mas o Corinthians certamente teria de se armar de outra maneira contra o clube espanhol – e poderia ganhar também, claro!
    Resta saber agora se o Corinthians terá uma sequência internacional como a do Inter ou se ficará momentaneamente nesses dois importantes títulos.

Os comentários estão desativados.