Trollado pelo colírio

Sentindo um incômodo nos olhos nos últimos dias, ontem fui ao oftalmologista já pensando em uma provável conjuntivite (só restaria saber de qual tipo). A probabilidade tornou-se uma certeza quando o médico deu o diagnóstico – com a informação de que era bacteriana. Assim, me receitou um colírio antibiótico.

Em 30 anos de vida, nunca precisara usar colírio. Ainda assim, achei que não teria maiores dificuldades. Só achei: já devo ter desperdiçado uma quantidade considerável do líquido, dado o tamanhinho do frasco. Só depois decidi fazer o que já tinha de ter feito: consultar o Google (quem nunca precisou de colírio e está rindo ao imaginar minha busca por “como usar colírio”, espere até precisar usá-lo pela primeira vez…).

Dentre as dicas, uma delas era a de deitar para pingar o colírio nos olhos. Porém, não achei uma outra que seria valiosíssima: como deitar estando no trabalho.

Pois bem: mesmo com as dicas (exceto a de deitar, pelo menos durante o dia), continuei a me atrapalhar com o colírio. Sei que ele está fazendo efeito pois após pingá-lo sinto a ardência nos olhos, típica de quando há a invasão de um líquido estranho àquele ambiente.

Foi então reparei no nome do colírio. Termina com TROL. Definitivamente, falta um “L” ali…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s