Isto é o Gauchão

Estamos no intervalo do Gre-Nal realizado no Beira-Rio, empate parcial de 1 a 1. E público decepcionante para um clássico que define um semifinalista da Taça Piratini (primeiro turno).

Salve a FGF, por seguir avacalhando o futebol gaúcho. Como já disse, este modelo de campeonato estadual é para lá de defasado. São 16 clubes, a maioria da região metropolitana, disputando um campeonato de fórmula semelhante à do Campeonato Carioca – aliás, acho que o regulamento do original é melhor, pelo menos para o Gauchão.

O estadual do Rio tem o mesmo número de participantes do Gauchão – ou seja, 16. Só que lá apenas os dois primeiros de cada grupo passam de fase, indo à semifinal de cada turno. Aqui no Rio Grande do Sul se inventou essa excrescência de quartas-de-final de turno, ainda tento entender o porquê. A televisão não pode ser, pois ela também transmite o Campeonato Carioca.

Seria para “dar chance aos pequenos”? Então essa dica deveria ser dirigida aos dirigentes cariocas, visto que o Rio tem quatro grandes clubes – que são exatamente os quatro semifinalistas da Taça Guanabara (primeiro turno).

Já no Rio Grande do Sul são apenas dois grandes (a dupla Gre-Nal), e se apenas os dois primeiros de cada grupo passassem o Grêmio teria ficado fora. Aliás, só está jogando as quartas-de-final porque o Cruzeiro perdeu, injustamente, seis pontos.

Anúncios

2 comentários sobre “Isto é o Gauchão

  1. Foi só eu escrever esse texto criticando o regulamento do Gauchão por prever quartas-de-final nos turnos, que graças ao regulamento a gente ganhou “deles”, e ainda com direito a um chilique do GARNIZÉ no final. Vocês não imaginam como eu gosto de queimar a língua dessa maneira… :D

  2. Pingback: Sobre ter prazer em queimar a língua | Cão Uivador

Os comentários estão desativados.