Acho que estou passando mal

Semana passada, celebrei a aprovação da proposta que cria a Comissão da Verdade: era o Brasil dando um passo (mesmo que capenga) em direção da Justiça.

Então, eis que a Niara informa, via Twitter, sobre algo aparentemente impossível que aconteceu ontem: PT e Jair Bolsonaro votando igual, em favor dos torturadores da época da ditadura militar. Pensei que era piada, então reparei no calendário: dia 29 de setembro, e não 1º de abril.

O fato é que um projeto da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) que previa a possibilidade de revisão da lei de anistia de 1979 foi rejeitado na Comissão de Defesa Nacional e Relações Exteriores da Câmara. Jair Bolsonaro (PP-RJ) votou contra. O governo também.

O pífio argumento governista era o de que, com a Comissão da Verdade aprovada (detalhe: ainda não passou pelo Senado), não seria preciso revisar a anistia “ampla, geral e irrestrita” que livrou a cara dos torturadores. E assim, eles continuarão impunes… E o Brasil, o único país que não puniu tais criminosos.

Verdade que ao menos será possível chamá-los pelo que realmente são: torturadores, violadores de todos os direitos humanos. Eu tinha a esperança de que, a partir da Comissão, se poderia ver o Brasil finalmente levá-los ao banco dos réus, mas parece que isso não irá acontecer tão cedo.

Anúncios

3 comentários sobre “Acho que estou passando mal

  1. Lástima… porém, ficarão na nossa memória os anos de luta contra a mordaça. Ocorre que a direita no Brasil é vigilante, enorme e unida. Qdo digo q eles ainda estão na ativa, muitos não acreditam… leiam nas entrelinhas e, às vezes, está na cara mesmo.

  2. Há falsos profetas em todos os partidos… infiltração era uma das técnicas… continuam usando e ninguém se dá conta. Se não for infiltração, é cooptação pura e simples.

  3. Com o nível de direitização do PT, tanto lá quanto aqui, vai perdendo força o argumento de que em um eventual segundo turno é preciso votar nele para derrotar a velha direita. A vitória do PT não tem tirado nem a direita do poder e nem os seus planos políticos. Recentemente o Marchezan Jr reclamou que o PT havia roubado o programa do PSDB. É a mais pura e dura realidade!
    http://blogdomonjn.blogspot.com/2011/09/viva-o-pmdb.html

    Àqueles que ainda defendem um projeto de esquerda só resta buscar outras alternativas e formas de organização. Como disse o Mészáros, com a capitulação do seu antigo partido, a classe trabalhadora precisa “desatar as duas mãos amarradas das costas” por mais difícil que isso seja. Na Europa os trabalhadores gregos e espanhóis estão começando a trilhar este duro caminho.
    http://blogdomonjn.blogspot.com/2011/08/e-preciso-desatar-as-maos-das-costas.html

Os comentários estão desativados.