Não aguentam mais “tanto frio”?

Pois saibam que o inverno gaúcho é “fichinha” perto do que se vê na Sibéria. A cidade de Oymyakon, na região da Yakutia, detém o recorde de menor temperatura já registrada em um local habitado: -71,2°C em 26 de janeiro de 1926, sendo por isso considerada o “polo do frio”.

A cidade é tão gelada no inverno que as aulas só são suspensas quando faz menos de -52°C, temperatura apontada pelo termômetro no vídeo abaixo.

Anúncios

3 comentários sobre “Não aguentam mais “tanto frio”?

  1. Acho q as temperaturas extremas só são ruins para os países mais pobres. Aqui no Sul, não temos calefação nas casas como na EUropa, por ex, nem o costume de chuveiro a gás em muitas moradias. Há muitos ônibus que vão pra serra catarinense, por exemplo, com temperaturas negativas, e que não possuem calefação!!! O povo que se dane. Creeeedo.

    • Mais do que a economia, há um fator cultural nisso. Na Argentina e no Uruguai, a maioria das casas têm calefação… Conforme o relato de Saint-Hilaire, que esteve em Porto Alegre no inverno de 1820 e sofreu com o frio, em Portugal também não se tinha o hábito de aquecer as casas, e aqui no Brasil herdamos isso (ainda mais que a maior parte do país não precisa de aquecimento nas casas).

Os comentários estão desativados.