NÃO ao sigilo eterno de documentos oficiais

O início do governo Dilma tem sido marcado por diversos retrocessos. E agora tem mais este: o governo é favorável à manutenção do sigilo eterno de documentos oficiais. Alguém duvida que com isso, podemos dizer adeus aos arquivos da ditadura?

Para o presidente do Senado (e ex-presidente da República) José Sarney, acabar com o sigilo eterno poderia “abrir feridas” nas relações do Brasil com seus vizinhos, depois de tanto tempo sem atritos. Ou seja, isso quer dizer que as boas relações se devem ao esquecimento, e não à diplomacia…

Sarney acha que “questões históricas devem ser encerradas”. E então retorno ao assunto “ditadura”. Nossos vizinhos têm procurado “passar a limpo” o seu passado, não querem saber desse papo de “encerrar questões históricas”. Eles não se preocuparam em “abrir feridas”, pois estas sequer tinham cicatrizado – estão “tratando-as”.

Já no Brasil, além delas não terem cicatrizado, agora “estão infeccionando”, com o crescimento da extrema-direita que não se envergonha de defender a ditadura.

Anúncios

3 comentários sobre “NÃO ao sigilo eterno de documentos oficiais

Os comentários estão desativados.