Quatro anos de Cão Uivador

Quatro anos é o tempo que separa duas Copas do Mundo, duas edições dos Jogos Olímpicos (“olimpíada” era o termo grego que designava este período)… É também a duração dos mandatos eletivos no Brasil (exceto os de senadores, que duram oito anos) e em vários países.

E, hoje, é também o tempo de existência do Cão Uivador, surgido no final da tarde do dia 14 de maio de 2007, de uma conversa que tive com o meu pai. Eu já tinha um blog, chamado Kardía (êta criatividade para nomear um blog…), que criei em 2005 e já no ano seguinte pensava em mudar pelo menos o nome, para que ficasse com uma cara menos “pessoal” – embora, sendo escrito apenas por mim, obviamente continuasse a ser pessoal. Mas me faltava uma ideia para nomeá-lo. Então o pai lembrou de um poema que escrevi em 21 de setembro de 1991, chamado “Cão Uivador Incolor” – e daí surgiu não apenas o nome do novo blog (decidi terminar o anterior), como a primeira postagem.

Alguém pode perguntar sobre o link para o blog antigo, só que o deletei em 2009. É que já não concordava mais com muito do que escrevi no Kardía (sem contar que achava os textos meio bobos, mal-escritos…). Mas, como andei relendo alguns daqueles textos (salvei no HD antes de mandar pro espaço) e notei que alguma coisa é possível de ser aproveitada, anuncio planos para o futuro próximo: algumas postagens “pré-caninas”…

Nesses quatro anos que se passaram, escrevi 1.129 postagens (contando com esta), que receberam 3.862 comentários, falando sobre os mais variados assuntos. Curiosamente, embora a origem do blog seja a poesia, raramente ela se fez presente aqui. Taí algo para ser implementado no futuro “canino”.

Outra coisa que também quero falar no blog é sobre alguma grande conquista do Grêmio sem precisar usar os verbos no pretérito. Logo nas primeiras semanas do Cão eu sonhei com a Libertadores de 2007, mas tinha um Riquelme no meio do caminho. No ano seguinte quase veio o Brasileirão, que conseguimos a façanha de perder. Depois, mais nada, exceto o Gauchão de 2010 – e, espero que amanhã venha o de 2011, mas é muito pouco.

Há também as utopias, que norteiam o pensamento deste que vos escreve. Justiça social, fim da discriminação, do preconceito, uma sociedade mais solidária e menos individualista… Ideais pelos quais, modéstia à parte, sei que fiz alguma coisa (embora ache pouco) nesses quatro anos – e pretendo continuar por não apenas mais quatro. Espero que, no dia em que este blog encerrar suas atividades (seja pelo motivo que for), tenhamos um mundo melhor que o de quando ele começou.

Por fim, obviamente não posso deixar de registrar meus mais sinceros agradecimentos a todos os leitores, que são a razão de existir do Cão. Afinal, sem ninguém para ler, um blog não tem como fazer alguma diferença. Um grande abraço, e muito obrigado!

Anúncios

12 comentários sobre “Quatro anos de Cão Uivador

  1. Parabéns pelos 4 anos Rodrigo e que o cão não continue apenas uivando, mas dando vários latidos e até mordidas na bunda daqueles que acham que o mundo é apenas é o seu quintal. O quintal(mundo) é do cão e de todos nós.
    Abraços

Os comentários estão desativados.