Sinais incontestáveis de que estou ficando velho

Por cerca de um ano e meio, o blog Cataclisma 14 publicou uma série de posts muito interessante sobre o tema “envelhecendo”. Claro que não falava sobre se estar entrando na terceira idade, mas sim de situações demonstrativas de que o camarada já é, realmente, adulto, já tendo portanto uma certa “experiência de vida”. (O que parece… “Papo de velho”!)

Como o pessoal do Cataclisma não retomou os posts “velhos”, eu faço isso, de uma vez só, e citando por experiência própria alguns sinais incontestáveis de que, feliz ou infelizmente, não sou mais jovem.

E mesmo que eu fale em primeira pessoa, quem assim como eu está por volta dos 30 anos – para mais ou para menos – e leu esse texto, certamente se identificou com algum item da lista acima…

Anúncios

5 comentários sobre “Sinais incontestáveis de que estou ficando velho

  1. O sujeito começa a se tornar velho quando, ao sair pra se divertir à noite, escolhe o evento que lhe permite voltar pra casa antes das 21 horas!

    • Verdade. Pois quando se é criança, é para voltar antes de ficar escuro, e na juventude, 21 horas é cedo, seja o dia da semana que for.

      Nesse aspecto, ao menos, não estou ficando velho: ainda acho 21 horas (numa sexta ou num sábado, claro) cedo…

  2. A propósito, lembrei mais alguns sinais incontestáveis que estou ficando velho:

    – Quando vou dizer que algum lugar é perto do Shopping Total, ainda preciso me segurar para não dizer “é perto da Brahma”;
    – Simplesmente não consigo conceber que exista gente que já não é mais bebê (e que, inclusive, já tá na faculdade) e não tenha lembranças do Ronaldo barbarizando aos 17 anos e da Copa de 94.

  3. Ainda a Copa de 94: o filho do Mazinho fez um gol ontem, jogando pelo Barça.

Os comentários estão desativados.