Direita é derrotada no RS, e ganha “sobrevida” nacionalmente

No Rio Grande do Sul, deu Tarso governador no primeiro turno. Uma vitória histórica, por dois motivos.

O primeiro, porque Tarso Genro tornou-se o primeiro governador no Estado a ser eleito no primeiro turno desde que se passou a exigir mais de 50% dos votos válidos para o candidato ser eleito, conforme a Constituição Federal de 1988. A partir de então todas as eleições para o governo do Rio Grande passaram a ser decididas em dois turnos. Até chegar esta de 2010… Tarso teve 54,35% dos votos – superando o percentual que Olívio Dutra teve ao ser eleito no segundo turno de 1998, de 50,78%.

O outro motivo, é a derrota do tradicional discurso de que “o PT mandou a Ford embora” (que, apesar de já ter sido provado que era baseado em uma mentira, ainda chegou a ser usado na campanha), assim como de outras tosquices muito usadas pelos direitosos para justificarem seu antipetismo. Nas últimas duas eleições, foi justamente o antipetismo que fez Germano Rigotto (PMDB) e Yeda Crusius (PSDB) “caírem de paraquedas” no Palácio Piratini, já que quando ambos foram eleitos os favoritos eram outros: em 2002 tudo indicava que Tarso enfrentaria Antônio Britto (PPS) no segundo turno, mas a alta rejeição de Britto fez os direitosos passarem a votar em Rigotto, que acabou sendo eleito; já em 2006, Rigotto concorria à reeleição e era favorito, mas o próprio PMDB passou a pedir que seus apoiadores votassem Yeda para evitar um segundo turno entre Rigotto e Olívio, e com isso quem ficou de fora foi Rigotto e no segundo turno, é óbvio, os direitosos elegeram a tucana.

A propósito, sobre o (des)governo Yeda, só tenho uma coisa a dizer: adeus, e até nunca mais!

Mas numa coisa, não se pode discordar da futura ex-(des)governadora. Yeda disse que a eleição foi “despolitizada”. De fato, foi, como provam as eleições de Ana Amélia Lemos (PP) ao Senado (votaram nela só porque era da RBS!!!), assim como do ex-goleiro do Grêmio, Danrlei (PTB), para a Câmara Federal. Resta torcer para que eles me provem que estou errado e sejam ótimos parlamentares (embora eu não acredite muito), mas acho que está na hora de parar com a balela de que o Rio Grande do Sul é o “Estado mais politizado do Brasil”.

————

Já para presidente, haverá segundo turno, como o Hélio já alertara semana passada. Provavelmente vai dar Dilma (que contará com o meu voto), já que Serra precisa conquistar para si mais de 80% dos votos que foram para Marina no primeiro turno, e acho isso muito difícil. Ainda assim, acredito que Dilma não conseguirá repetir as votações de Lula em 2002 e 2006.

Até 31 de outubro, ainda veremos muita baixaria, muitas “correntes” nas nossas caixas de e-mail… Haja paciência.

Anúncios

5 respostas em “Direita é derrotada no RS, e ganha “sobrevida” nacionalmente

  1. Pingback: Tweets that mention Direita é derrotada no RS, e ganha “sobrevida” nacionalmente « Cão Uivador -- Topsy.com

  2. O antipetismo dos partidos de direita aqui do RS está atenuado. Não foi por acaso que o Tarso disse que não foi hostilizado pelos seus adversários, que foi até respeitado. Qual seria o motivo para essa mudança de postura? De novo as declarações de Tarso são reveladoras: ele tem disposição de levar para o seu governo até o PP e o PTB.
    Mas aí devemos nos começar a fazer algumas questões tipo: como conciliar os interesses antagônicos do agronegócio representado pelo PP e a necessidade da reforma agrária reivindicada pelos movimentos sociais? Podemos encontrar uma pista na gestão de Lula, que é a menina dos olhos de Tarso, e encontramos como resultado a omissão na reforma agrária e a forte presença (com vultuosos recursos) no agronegócio.

    Lembro ainda que Tarso já disse que se utilizará das Parcerias-Público-Privadas, as famigeradas PPPs, que não mais do que outra modalidade de privatização, na sua administração. O que certamente atenuará ainda mais o antipetismo da velha direita… KKK

    • Não acho que isso vá atenuar o antipetismo, basta ver o governo Lula, que é bastante conciliador. Apesar de que nacionalmente o discurso antipetista se utiliza de outras tosquices, como o “argumento” de que o PT vai implantar uma ditadura (hahaha) ou de que iria legalizar o aborto…

  3. Ah, eu acho que a baixaria é bem-vinda: sem ela a côsa fica sensaborona.

    Já que eles não estão dispostos a debater planos e ideias, pelo menos que se peguem.

    Saudades do véio Briza sendo chamado de deseguilibrado (sic) pelo Maluf, em 89.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s