E ele voltou a defender a ditadura…

O comentarista Luiz Carlos Prates, o mesmo que no ano passado fez rasgados elogios à ditadura militar, voltou ao ataque na última terça-feira. Não achei o vídeo no YouTube, por enquanto só é possível assisti-lo na própria RBS. E como não quero dar mais audiência a eles… Quem quiser assistir é só acessar a página e fazer a busca nos vídeos da RBS TV Santa Catarina.

Prates defende absurdos do tipo “na época do regime militar o Brasil cresceu muito, e havia disciplina e decência”: alguém acredita que a censura deixava passar qualquer “indecência”?

Aliás, qual a opinião de Prates acerca de algo ocorrido em Florianópolis, onde ele reside, e que a empresa dele omite? Não é também uma “indecência”?

————

Uma boa resposta à manifestação anterior de Prates em defesa da ditadura (a do ano passado) é o vídeo abaixo:

Anúncios

9 comentários sobre “E ele voltou a defender a ditadura…

  1. Muito bom este post do tal Prates. Deverias (não sei quem fez) colocar mais legendinhas em certos vídeos que fazem apologia à falta de direitos do regime militar. Tem muita gente que ouve e acredita. Gente que não viveu a história, ou que estudou em livros censurados ou que não abriu os olhos.
    Uiva mais, por favor.

  2. Se era para apagar uma parte de um comentário por conta de uma observação considerada preconceituosa mais o que foi considerado “ofensa aos gaúchos” mas que a mim não atinge (mesmo sendo gaúcho), preferi apagar tudo – tanto o comentário original quanto a resposta, que não faria o menor sentido.

    Sem contar que certamente atrairia alguns trolls metidos a achar que “gaúcho é melhor em tudo”.

  3. Tremenda ironia o sujeito ser censurado justamente em um post em que a censura é criticada. Casa de ferreiro, espeto de pau.

    Ainda mais quando sabes que também sou gaúcho, e estava sendo irônico.

    Se teve algum babaca magoadinho com o que eu disse, deixasse que eu me defendesse sozinho. Ou pelo menos me avisasse pessoalmente que iria podar o comentário. Por me considerar teu amigo, achei que merecia tal deferência.

    Mas tudo bem, o blog é teu, faz o que quiser com ele. Só vê se tenta lembrar de vez em quando do que dizia o velho Voltaire: “Não concordo com uma só palavra do que dizes, mas, defenderei até a morte o teu direito de dizê-lo”.

    Não precisa publicar esse comentário-desabafo, falou?

    Abraço.

    • Pensei em fazer isso (deixar para que tu respondesse ao cara), mas sabe como é no Brasil… Vá que algum cara decidisse mandar o texto para alguém vir com o papo de “desrespeito” e meter processo? (Sim, eles processam por qualquer bobagem!)

      Quanto à “censura”, não a vejo assim justamente por se tratar de um blog pessoal, em que eu decido (e não o governo) tudo o que será publicado ou não (tanto que decidi publicar esse comentário). Se tivesses ideia do que já tive de deletar… O foda é quando tem gente que posa de imparcial (o que eu sempre repudio, é mais honesto explicar de que lado se está) e não publica comentários que são simplesmente opiniões contrárias, sem ofensa alguma: eu não só entendi tua ironia com os gaúchos, como inclusive concordei com ela, conforme disse acima. E acho que com tantos gaúchos que se acham “os tais”, é preciso esculachar mesmo.

      Dá próxima vez, te mando um e-mail então para avisar. E já peço desculpas.

      Abraços

  4. Rodrigo, pelo menos ele foi sincero. Pior sao aqueles direitistas que posam de defensores do livre mercado e da democracia e que na verdade pensam da mesma forma que ele. Assim fica mais facil de identificar quem e quem na realidade.

Os comentários estão desativados.