E na Copa, torces para quem?

O Milton Ribeiro escreveu um belo texto no seu blog sobre a Seleção Brasileira e a falta de identificação de muitos brasileiros com o time.

Hoje em dia, basta dar uma olhada nas listas de convocações para perceber que a maior parte dos jogadores que, dizem, “representam o Brasil”, atuam em clubes europeus. É raro alguém ir a um estádio brasileiro e ver, ao vivo, um destes “seus representantes”. Três semanas atrás, naquele Grêmio x Santos, eu vi Robinho, e só – já que Victor não foi convocado para a Copa do Mundo.

E o pior é que nem se pode mais falar isso apenas para se referir aos clubes onde atuam os jogadores da Seleção Brasileira. Nos últimos anos, a CBF simplesmente não marcou mais amistosos por aqui, exceto aquele Brasil x Portugal (6 x 2) jogado em 2008 na reinauguração do Bezerrão, em Brasília (a propósito, por que construir outro estádio “moderno” lá para a Copa de 2014, ao invés de ampliar o já existente?). A Seleção joga onde “pagam mais”: ou seja, mais que um time que representa um país, virou uma “marca”.

E do jeito que vai, não duvidemos que nas Eliminatórias da Copa de 2018 a Seleção mande seus jogos em sua “nova casa”, o Emirates Stadium

————

Quanto à pergunta do título: este ano, pelo menos, vejo a Seleção com menos antipatia do que em 2006, quando chegava a sentir nojo (além da baderna, a “grande mídia” insistia naquela porra de “quadrado mágico” que só funcionava na ficção). Assim fica mais fácil torcer por ela – ou não secá-la.

Mas não escondo que acharia muito bacana ver a Copa sendo levantada pelo Uruguai ou por alguma seleção africana. Se não der nenhum deles (o que é mais provável), pode ser a Argentina (por causa do Maradona) ou a Holanda (para reparar uma tripla injustiça, já que a Laranja Mecânica era o melhor time nas Copas de 1974, 1978 e 1998, e não ganhou nenhuma delas).

E tu, leitor ou leitora, torces para quem?

————

Atualização (03/06/2010, 02:49): mais um texto interessante sobre “torcer ou não pela Seleção”, lá no Somos todos torcedores.

Anúncios

9 comentários sobre “E na Copa, torces para quem?

  1. Posso odiar tudo que fazem com nosso futebol e nossa seleção. Agora, torcer contra, não dá!

    Eu lamento muito aquelas coisas que a CBF mandou pra copas de 1990, 94, 98 e 2006. O título de 94 achei injusto e nem comemorei, inda mais com final decidida nos pênaltis.

    Agora, se não vou amar essa seleção, vou torcer, ao menos por que tenho dois filhos pequenos pra ensinar pelo exemplo. Mas nunca vou deixar de avisar pra eles: seleção mesmo foi a de 82…

    • Em 1994 eu comemorei um monte, fiquei muito feliz, porque nunca tinha visto o Brasil ganhar. Mas a Seleção que dava gosto de ver jogar, no meu caso, foi a de 2002 (já que na Copa de 1982 eu tinha apenas alguns meses de idade).

      Aliás, calou os críticos do Felipão, que o acusavam de mandar os jogadores “baterem”: as pancadas foram na bola em direção ao gol, pois o Brasil marcou 18 gols em sete jogos, média de quase três por partida (em 1994 foram 11 gols em sete jogos). Também foi a única seleção a ganhar a Copa vencendo os sete jogos (superando assim o time de 1970, que ganhou todas as partidas também, mas na época eram seis).

  2. A verdade é que o esquema milionário do futebol perpassa todos os países, seleções e clubes. Todos os jogadores tentam inserir-se nele. Às vezes sentimos simpatia por uma seleção ou um personagem, mas no fundo não são muito diferentes. Acho que torço pela seleção brasileira porque representa um modo de jogar bola único, mesmo quando esquemas táticos de fora tentam ser implantados.
    Sobre a famosa seleção de 82: o tempo faz a lenda e apaga a realidade. Me lembro que vários jogadores (Éder era um) deixavam de dar passes para tentar sozinhos o gol. Motivo: se fossem comemorar o gol na frente do painel da Brahma, ganhavam um cachê da cervejaria só para si.

  3. Tá difícil torcer..

    Confesso que estou muito pouco motivado para essa seleção de volante.

    Torceria se o Victor estivesse lá.

    Se a Argentina jogar bonito, que leve o caneco, e mande o Dunga treinar o colorado!

  4. rapaz, nunca tive muita identificação com Copa não. Acho que o que sempre gostei foi das pessoas reunidas e tudo. E também acharia lindo uma seleção africana campeã – ou o maradona sem roupa na argentina! – haha

    • Reunir o pessoal para ver os jogos é legal mesmo. Já estou combinando com a minha avó (que é filha de uruguaios) de assistir a estreia do Uruguai com ela, mais a minha tia e o meu pai, comendo tortinhas fritas na hora com um café quentinho – só de pensar nisso me dá fome… Assim como certamente assistirei aos jogos do Brasil com uma galera (principalmente o segundo, que será num domingo).

      Agora, quanto ao Maradona pelado, isso eu não faço a menor questão de ver, hehe…

  5. Pingback: COPA 2010: VAI ROLAR A FESTA!!! | HELIOPAZ

Os comentários estão desativados.