46 anos do GOLPE

Só chama aquele descalabro de “revolução democrática” justamente quem não tem o menor apreço pela democracia. E nem vale a desculpa de que “o Brasil estava prestes a virar uma Cuba ou uma União Soviética”: isto é tão verdadeiro como prever neve em Porto Alegre no Natal.

Em um post no blog Impertinências, sobre o papel dos reacionários paulistas no golpe de 1964, o historiador Antonio Celso Ferreira lembrou a “Marcha da Família com Deus pela liberdade” em São Paulo:

Da Praça da República à Praça da Sé, os paulistas e as paulistas reacionárias da classe média gritaram Um, dois, três, Brizola no xadrez, Trinta e dois mais trinta e quatro é sessenta e quatro (sic), Nossa Senhora Aparecida, iluminai os reacionários e outros slogans travestidos de democráticos. Coroaram sua odienda manifestação com uma missa campal rogando que Deus livrasse o Brasil dos comunistas.

“Trinta e dois mais trinta e quatro é sessenta e quatro”? Os caras eram tão “democráticos”, que nem a Matemática foi poupada! Se eles desconsideraram uma ciência exata, alguém acreditava que não fariam o mesmo com a democracia?

E no final, ele alerta que aquele mesmo pensamento reacionário tem o objetivo de eleger José Serra – que ironicamente foi exilado por conta da mesma ditadura que esses reaças apoiaram.

Anúncios

5 respostas em “46 anos do GOLPE

  1. desculpe a minha ignorancia mas o que quer dizer “trinta dois mais trinta e quatro e sessenta e quatro” nesse contexto todo. Seria a mesma coisa que esta no livro 1984 do George Orwell onde o personagem diz “dois mais dois e cinco”?

    • Quase a mesma coisa… Enquanto no “1984” o objetivo era simplesmente mostrar que “se o Grande Irmão diz que é, é porque é mesmo”, no caso dos reaças paulistas eles queriam fazer uma riminha.

      Em comum entre ambos, o fato de não terem o menor apreço pela democracia, a ponto de não respeitarem nem uma ciência exata como a Matemática.

  2. Pingback: Pobre Matemática… « Cão Uivador

  3. Antes da postar algo sobre o regime militar, estude sobre o período, vá as fontes. Leia jornais da época e noticias do período, veja em qual contexto politico o Brasil estava inserido, qual o contexto o Brasil estava inserido dentro da América Latina, qual era a área de influência a qual o Brasil estava submetido, por ocasião da bipolaridade capitalismo x comunismo. Pra você hoje, falar em implantação de um governo comunista no Brasil, parece piada, mas essa era a realidade politica da época. A intenção daqueles que queriam ir o contra regime apoiavam a implantação de uma ditadura do proletariado. Estude, leia, antes de dar pitacos na história do Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s