Atômica hipocrisia

Vários países ocidentais se posicionam contrariamente à possibilidade do Irã desenvolver armas nucleares. Aliás, não é de hoje que manifestam preocupação com o programa nuclear iraniano, embora o país sempre tenha dito que tem propósitos pacíficos, de apenas gerar energia.

O que eu acho? Concordo totalmente: o Irã não deve ter armas nucleares. Vou além: nenhum país deve tê-las. Pois, ironicamente, os que mais criticam o Irã são os que têm capacidade de destruir a Terra centenas de vezes, dada a potência de seu arsenal nuclear.

Inclusive, um destes países (Estados Unidos) já usou bombas atômicas contra alvos civis, matando centenas de milhares de pessoas nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki em agosto de 1945 – quando a rendição do Japão, que poria fim à Segunda Guerra Mundial, era questão de tempo.

Anúncios

4 respostas em “Atômica hipocrisia

  1. Todo mundo sabe que o Irã é um alvo em potencial do imperialismo americano, dito pelos próprios americanos.
    Pergunto: em um momento em que o imperialismo tem colocado o pé na porta dos países soberanos seria sensato que um país constantemente ameaçado esperasse o ataque imperial de peito aberto?
    Será que os EUA teriam invadido o Iraque se as armas de destruição em massa de fato existissem?

    Ainda não tenho claro qual o fim do programa nuclear iraniano. Mas serão tolos se, em podendo, não produzir armamento potente para a sua defesa.

    O camarada Rodrigo lembrou a bomba atômica, pois eu lembro de uma arma proibida pelas convenções internacionais utilizada pelos americanos no Iraque: bomba de fragmentação e fósforo branco.

    • Boa lembrança, camarada! Aliás, foram também usadas armas proibidas (se não me engano, com “urânio empobrecido” ou algo semelhante, radioativo) nos bombardeios da OTAN (leia-se EUA) à Iugoslávia, em 1999.

      Como eu disse, sou contra armas nucleares. Mas, é IMORAL censurar o Irã por desejar produzir uma bomba atômica sem que se faça o mesmo com as potências ocidentais que a tem. E são justamente elas que com a maior cara-de-pau dizem que o Irã não pode ter armas nucleares.

  2. Eu ia falar exatamente o que o Jorge colocou. Como é que se pode cobrar desarmamento de um só dos lados? É muito fácil deixar mais vulnerável ainda quem já não tem tanta força, agora, bater de frente com o grande não são todos que têm coragem.

  3. Está se repetindo a farsa estadunidense que culminou na invasão do Iraque. Só muda o nome do país e o tipo de arma (antes, eram armas químicas; agora, nucleares). OK, não é bem igual; parece que, desta vez, o Irã realmente tem material radioativo. Mas não basta ter urânio. Para desenvolver armas é preciso muito tempo de pesquisa e conhecimento. Ademais, há orgão da ONU pra acompanhar isso. ONU que os EUA adoram ignorar quando tencionam invadir outros países.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s