E quem não gosta de Carnaval, faz o quê?

Não sou fã de Carnaval. Mas não tenho com a data a mesma relação que tenho com o Natal.

O Carnaval, simplesmente não sou muito chegado, mas não o detesto. Diferentemente do Natal.

Pode ser fruto do meu ateísmo. Pois embora o Carnaval esteja vinculado a uma questão religiosa – termina 40 dias antes da chamada “sexta-feira santa” – ele é uma festa pagã. Não vejo nada de hipocrisia em ser ateu e “pular Carnaval”. Diferente de não ser cristão e comemorar o Natal, que é uma festa cristã.

Só que eu sou ateu e não “pulo Carnaval”. Prefiro os livros – ou os blogs. Se eu estivesse agora em Pernambuco, bom, aí não veria o menor sentido em não entrar na festa pelo menos uma vez: não conheço pessoalmente o Carnaval pernambucano, mas tem jeito de ser divertido. E mesmo que eu estivesse errado, provavelmente ainda acharia melhor do que passar uma noite inteira no sambódromo assistindo desfile de escolas de samba – jamais eu gastaria dinheiro nisso.

Mas o brabo disso tudo é a “obrigação de se divertir”. Ninguém deveria ser obrigado a estar feliz todos os dias – até porque nunca se tem só dias felizes. Mas, ouse fazer cara aborrecida uma vez sequer – se for no Natal ou no Carnaval, fica ainda melhor para o resultado final da experiência. É, meu caro amigo, serás taxado de “mal-humorado” e “anti-social”, mesmo que passes o resto do ano sempre de bom humor e com amigos à volta!

E aqueles “bem-humorados de ocasião” provavelmente sejam os mesmos que de março a novembro fazem cara feia “porque o verão não chega nunca”.

————

Não vês a hora que acabe o Carnaval? Então, o negócio é ler bastante para aproveitar o feriadão. Blogs ou livros, a escolha é tua!

Anúncios

9 respostas em “E quem não gosta de Carnaval, faz o quê?

  1. Rodrigo,

    Gostar ou não é algo extremamente pessoal. Mas eu já assisti ao desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro em cinco oportunidades e te garanto que é o maior espetáculo da Terra!

    Independentemente de quem goste ou não de samba ou do fato de a maior parte do financiamento das escolas de samba vir de bicheiros (crime organizado, vício, violência urbana, doença, famílias desagregadas, etc.), há uma série de aspectos positivos. Por exemplo:

    – Os três dias de Carnaval no Rio de Janeiro (com ou sem Sapucaí) movimenta uma receita equivalente ao faturamento de um dia da Petrobras, a maior empresa da América do Sul;

    – Só de ler o enredo descrevendo a ordem dos carros alegóricos e das alas e acompanhar o samba é – mesmo que de uma maneira simplista e, muitas vezes, romanceada demais – uma aula de História. De fragmentos muito pequenos e de momentos que dificilmente fazem parte da história oficial. Raramente existe politização, mas vale por conhecer o inusitado;

    – Se bate papo com gente pobre, rica, que saca muito, que não entende porra nenhuma e, ainda, estrangeiros (que é a melhor parte da arquibancada).

    Quanto mais tempo se passa encerrado no Bovinão, menos se atenta para um outro lado da coisa. O preconceito é o maior inimigo da etnografia! ;)

    []’s,
    Hélio

    • Para mim, talvez valesse só pela experiência etnográfica, como disseste. Mas, se não tenho saco para assistir nem pela televisão… Imagina pagar para passar uma noite inteira, e às vezes debaixo de chuva. Melhor tomar cerveja em Copacabana! :p

  2. O Hélio tem razão Rodrigo. Eu nunca fui ao desfile no Rio, só no de Porto Alegre, quando ainda era na Perimetral. E choveu. E o carro da Imperadores quebrou e ficou atravessado na avenida, antes de entrar na pista, trancando os carros das outras escolas. O desfile atrasou horrores e só vi três escolas. E, ainda assim, fui DUCARALHO! Isso que eu também não curto carnaval. Vale a “indiada”! É muito divertido.

    • Mesmo sem curtir desfile de escolas de samba, confesso que adoro ver a Imperadores perder, só porque é colorada, hehehe! E dá-lhe Bambas!

      Pior de tudo é que tenho um amigão que faz parte da Imperadores (embora esse ano ele esteja lá no Timor Leste, sem poder participar do Carnaval). Que ele não leia esse comentário… :p

    • A temperatura pode até estar abaixo de 35°C, mas a sensação térmica tá bem mais alta, o que me deixa sem ânimo para ir assistir um jogo que nada vale… A próxima, quarta ou quinta de noite, terá temperatura mais agradável e a minha presença!

  3. Pingback: “Rabugentos”, mas autênticos | Cão Uivador

  4. COMPROVADO POR ANOS DE PESQUISA>>>>O BRASILEIRO DETESTA CARNAVAL<<<<<<<<<<"57% nem podem ouvir falar." E os Baianos haaaaaaa!!! 77% ficam em casa e nem saem a rua. menos de 2% saem em blocos. O Paraná é o estado que menos gosta mais de 80% dos curitibanos por exemplo vive um dia normal. O que você vê na globo é a falsa impressão de q o Brasil é o país do carnaval, mas não é verdade, a mídia faz merchandising porque da lucro. <<<<<<<<<<<>>>>>>>>> vamos parar de viver essa e em outras mentiras. Se você não gosta….bem vindo a maioria!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta para Kayser Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s