Uma catástrofe, mas que pode dar lucro

bad2009

Li hoje no Correio do Povo uma pequena notinha acerca de uma pesquisa realizada sobre a situação do degelo no Ártico durante os verões do hemisfério norte. De acordo com a minúscula notícia (por que será?), poderá acontecer, num prazo de 10 anos, do Pólo Norte ser mar aberto durante o verão.

Ruim? Para o planeta, sim. Mas para quem só pensa em lucrar cada vez mais, não. Há quem veja com bons olhos o pouco gelo no Ártico durante o verão, devido à chamada “passagem noroeste”, rota marítima entre o Atlântico e o Pacífico ao norte da América: com o maior – ou total – derretimento da calota polar, seria possível navegar por lá, e assim gastar menos tempo para se chegar da Europa Ocidental e leste da América do Norte ao Extremo Oriente.

O derretimento do gelo ártico também atiça a cobiça pelo petróleo que dizem existir aos montes na região: países banhados pelo Oceano Ártico – no caso, Estados Unidos, Canadá, Dinamarca, Islândia, Noruega e Rússia – já tratam de “estabelecer suas fronteiras” no mar polar, para reivindicarem jazidas de petróleo como sendo “suas”.

Ou seja: ao invés de tomarem medidas para tentarem reverter – ou pelo menos amenizar – as consequências catastróficas que o degelo trará, o genial ser humano prefere descobrir possibilidades de lucrar mais. Como se pudesse levar o dinheiro para o caixão. Isso se o mar não subir demais, matando-o afogado – e o dinheiro serviria para alguma coisa?

Pois reparem que as metas para redução da emissão de gases nunca são para já. Sempre se estabelecem lomgos prazos, e para reduzir pouco. “Não podemos ter prejuízo por causa da ecologia” – tá, cara pálida, e do que vai adiantar não perder dinheiro, mas morrer de calor, afogado ou asfixiado por um ar irrespirável?

E ainda há a balela dos tais “créditos de carbono”, que significam nada mais do que “pagar para poluir”. Adianta o quê? Paga um pouquinho e mantém os lucros, sem precisar pensar em agredir menos o planeta.

————

Sinceramente, com tanta gente tapada que não enxerga essas coisas e não aceita mudar alguns hábitos – como, por exemplo, de ir trabalhar usando o carro, mesmo que seja um deslocamento curto e feito solitariamente – às vezes chego a pensar que é melhor deixar a humanidade ser extinta mesmo, então que estraguem o planeta até não poder mais. Porém, os outros animais não têm culpa disso.

Então, se a humanidade não for motivação suficiente para agir contra tudo isso, que façamos pelos outros animais. Eles não merecem uma extinção tão estúpida.

2 comentários sobre “Uma catástrofe, mas que pode dar lucro

  1. A humanidade está na esquina da sua própria História: ou joga o capitalismo na lata do lixo da História ou este jogará a humanidade na lata do lixo da História (detalhe: sem ninguém para contar a História).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s