Diego Armando Maradona É O CARA!

Terça-feira teve post no Impedimento sobre os comentaristas de futebol da “grande mídia”. Lembrando um outro, de junho de 2008, acerca do desprezo dos profissionais da mídia corporativa pelo torcedor: para eles, ninguém pode ter opinião que não concorde com a deles. Não por acaso, se consideram “formadores de opinião” – vejo-os muito mais como “deformadores”.

A “grande mídia” se considera muito justa e imparcial. Seria ótimo se realmente fosse assim, mas não é. Um desentendimento com ela é pior do que tentar dormir com um mosquito à volta (aquele filho da puta sempre chega perto do nosso ouvido justamente no momento em que pegaríamos no sono): mais do que incomodar, a mídia corporativa pode acabar com a reputação de uma pessoa. Como se viu no caso da Escola Base, cujos donos foram injustamente acusados de promoverem orgias com alunos – e condenados pela mídia, que mostrou uma simples acusação como se fosse verdade.

Ontem, após a suada classificação da Argentina para a Copa de 2010, Diego Armando Maradona soltou o verbo contra a imprensa. Foi o desabafo contra a avalanche de críticas que sofreu por seu trabalho como treinador da Seleção.

Não que as críticas sejam infundadas. Maradona como técnico provou que é um desastre, a ponto de levar 6 a 1 da Bolívia: tudo bem que foi em La Paz, mas em se tratando de grandes jogadores considero Argentina e Brasil como equivalentes, e a Seleção Brasileira perdeu só por 2 a 1. Não dá para culpar a altitude pela goleada.

Porém, a imprensa argentina já estava inventando histórias, tudo para vender mais jornal. De repente, surgiu uma briga entre Maradona e Carlos Bilardo, diretor de seleções da Associação do Futebol Argentino. Briga que segundo Don Diego, jamais aconteceu – prova disso foram os emocionados abraços entre os dois após o jogo de ontem. Dentre muitas acusações infundadas.

Não é de hoje que o ídolo não se dá com a imprensa. E Maradona sempre teve o hábito de falar o que pensa, sem pensar antes de falar. Um exemplo foi o acontecido na final da Copa do Mundo de 1990, contra a Alemanha. O hino nacional da Argentina era vaiado pela torcida no Estádio Olímpico de Roma, e Maradona não pensou duas vezes: quando percebeu uma câmera de televisão perto dele, soltou um perceptível “hijos de puta”.

Claro que ao falarmos o que pensamos, sem pensar antes de falar, podemos acabar falando demais. Ele ficaria marcado pelos donos do poder no futebol, que mal sabem chutar uma bola (ou seja, eu tenho chance de ser cartola).

E em termos de idolatria, sou muito mais fã de Maradona do que de Pelé. Não tive oportunidade de ver Pelé jogar, mas por diversos vídeos que já assisti, posso dizer que jogava mais do que Maradona – que foi o melhor dos que vi “ao vivo” (via televisão).

Porém, Pelé é de uma frieza que chega a ser constrangedora. Enquanto Maradona não esconde o que sente, e ainda afronta os poderosos: quando jogava, foi uns do que propôs a criação de um sindicato internacional de jogadores – ideia que obviamente não agradava à dona PIFA. Jogando pelo Napoli, com seu futebol genial e sua rebeldia, Maradona encarnou o desejo dos italianos do sul de serem ouvidos, depois de tanto tempo sendo desprezados pelo norte; a ponto da semifinal da Copa de 1990, Itália x Argentina em Nápoles, ter tido um público que não era tão italiano: muitos napolitanos preferiram torcer por Maradona – o que talvez explique o ódio dos nortistas que se expressou nas vaias ao hino argentino na final.

Quando Maradona manda jornalistas “chuparem”, diz o que muita gente tinha vontade de falar mas não sentia coragem. Não vejo como uma ofensa ao jornalismo como profissão – que é indispensável – mas sim ao mau jornalismo, especialidade não só da imprensa esportiva nas corporações de mídia.

————

Ah, tinha esquecido de avisar: ontem, torci pelo Uruguai. Mas não fiquei triste com os resultados combinados, pois não queria que a Argentina ficasse fora (certamente ganharia a repescagem, caso tivesse de disputá-la). Não consigo imaginar uma Copa do Mundo sem Brasil ou Argentina.

Anúncios

8 respostas em “Diego Armando Maradona É O CARA!

  1. A mídia é tão covarde que escondeu que foram todos os jogadores argentinos que cantaram “HAY QUE ALENTAR A LA SELECCION O HO HO OH…PORQUE A RGENTINA LA QUIERO PORQUE ES UN SENTIUMIENTO LA LLEVO EN EL CORAZON Y NO ME IMPORTA LO Q DIGAN ESOS PUTOS PERIODISTAS LA PUTA Q LOS PARIO!!!! ”

    Maradona sabe que a vida é uma roleta:

      • gracia mi amor es vos Don Diego Armando Maradona no quiero el vivir sin vos mi amores es vos ai mara tan amore que estas en mi corazon es vos no es cosa de puto la sin todo que vos es encantante grato por todo mi aguarde por favor

  2. perdoñame no me gusta la cosa de falta que pero nunca lo vi tan de pierto come ahora mais de todo vos quiero vos el tiempo que Dio claro vos pueder hija

  3. muy grato no merito tal honra mas soñei con vos Dios mi perdoame, ayudarme en mi ñinez. fuera muy tiempo sin conocer lo mejor. tengo luciano amorim un persona muy buena para yo. es una grande amore la míria madre de hija me, alba sea mi familia. El metedona: Armando Maradona Don Diego es Dios ahora saber

  4. Pingback: E na Copa, torces para quem? « Cão Uivador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s