A fé cega no “progresso”

No dia 14 de janeiro de 1993 o seriado Os Simpsons, do qual sou fã, exibiu pela primeira vez (nos Estados Unidos) o episódio “Marge x Monotrilho”, que é considerado um dos melhores da série.

Nele, o Sr. Burns é flagrado escondendo lixo nuclear em um parque de Springfield e é multado em 3 milhões de dólares. Em uma reunião para os cidadãos decidirem o que fazer com o dinheiro, Marge Simpson propõe o conserto da rua central da cidade, extremamente esburacada. A questão estava praticamente decidida: a população em geral percebia que era uma obra realmente necessária.

Então apareceu o esperto Lyle Lanley, dono de uma desconhecida empresa que construía monotrilhos, com a proposta de fazer um em Springfield. Utilizando-se de uma musiquinha contagiante, convenceu a todos. Bom, a quase todos: Marge continuou a preferir o conserto da rua central, desconfiando de Lanley.

Springfield não era tão grande assim de modo a precisar de um monotrilho, e as cidades onde o esperto já havia feito as obras não eram conhecidas. Mas, e daí? O importante era o “progresso”! O povo estava entusiasmado.

O resto da história? Eu achei o episódio inteiro, mas só dublado em russo. E Mas não era em nenhum dos serviços de vídeo compatíveis com o WordPress (YouTube, Google Video, Dailymotion etc.), então apenas passo o link. Mesmo sem ter conhecimento de russo, é possível entender o que acontece. (Com agradecimento ao meu amigo Paulo pelo link do vídeo em português.)

————

Porto Alegre é bem maior que Springfield, mas não falta gente por aqui que pensa igual aos da cidade dos Simpsons. É essa a lógica de Pontais do Estaleiro e outras concretosquices: “progresso” acima de tudo! Pouco importando se são ou não coisas realmente boas e necessárias.

Menos mal que, por aqui, o que não falta são “Marges Simpsons”, que não acreditam de cara nessa história de “progresso” regado a concreto.

Domingo, vote NÃO!

Para saber onde votar NÃO, clique aqui.

4 comentários sobre “A fé cega no “progresso”

  1. hahahahahahahahahahahahahahaha

    Tu é um imbecil, cara…te enforca!

    Retardado, mongolão, imbecil!

    Prefere lixo e mato na orla, seu idiota? O sr. é um C-O-M-P-L-E-T-O D-E-M-E-N-T-E.

    Vai pra Cuba…pega a tua espaçonave e some, por favor!

    aH,..o que esperar de um vagabundo como tu..

    • Eu não ia aprovar esse comentário, só liberei para que os leitores tenham uma amostra da inteligência dos pontaleiros.
      Mas foi só esse. O resto vai pro SPAM. Até porque provavelmente seja o mesmo concretosco que já encheu muito o saco por aqui, não faz a mínima diferença…
      Ah, Marcus Aurelius (avançado o cara, veio lá do IMPÉRIO ROMANO!), espaçonave é para viagens interplanetárias, e Cuba felizmente fica no nosso planeta.

  2. Comentários de gente (?) assim é ponto positivo para nós que defendemos a cidadania e o meio ambiente.
    Esses comentários insanos mostra bem a mentalidade “concretista” ou, melhor definido, “concretosca”!
    No blog Porto Alegre RESISTE, apreceu até um “MAGO”!
    Mas o discurso de mágico nada tem. Apenas deve ter usado seus “poderes mágicos” para dizer que VIU um projeto arquitetônico que o próprio empreendedor reconhece que ainda NÃO EXISTE!
    Bom, sabemos bem quem são seus “gurus”…

    hehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s