Duas classificações suadas

A quarta-feira teve bastante futebol.

Ontem, em Montevidéu, o Nacional podia empatar em 0 a 0 com o Palmeiras, para se classificar para a semifinal da Libertadores. Um jogo histórico. Afinal, a última vez que um clube uruguaio alcançara tal fase na Libertadores fora em 1989, com o Danúbio. O Nacional, por sua vez, não ia tão longe desde 1988, quando foi campeão.

Mais que uma vaga, valia também a melhora da auto-estima de um país com um passado tão vitorioso no futebol: a taça que o Nacional levantou em 1988 foi a sua terceira (ganhou também em 1971 e 1980) e a oitava do futebol do Uruguai (o Peñarol ganhou La Copa cinco vezes: 1960, 1961, 1966, 1982 e 1987). E para minha satisfação, aconteceu o resultado que o Nacional precisava: 0 a 0, classificação no saldo qualificado, já que a partida de ida, em São Paulo, acabara em 1 a 1.

Ainda resta uma vaga em disputa para o Uruguai, mas é tarefa muito complicada. O Defensor, que perdeu a primeira em casa para o Estudiantes por 1 a 0, precisa vencer por pelo menos 2 a 1 (1 a 0 leva para os pênaltis) em La Plata, para fazer a semifinal contra o… Nacional! Mas não custa nada torcer por uma final Brasil x Uruguai, o que não acontece desde 1983 – quando o campeão foi o Grêmio!

Aliás, o Grêmio… A situação era idêntica à do Nacional: podia empatar em 0 a 0 com o Caracas e se classificaria pelo saldo qualificado. E o resultado foi idêntico ao do time uruguaio. Embora o futebol da Venezuela tenha melhorado nos últimos tempos, e o Caracas seja o time menos pior enfrentado pelo Grêmio nessa Libertadores, não dá para ficar feliz com uma classificação vinda da forma que veio.

Pois se o Tricolor levou sufoco no final, isso se deve à enorme quantidade de gols perdidos por seu ataque – terminasse o primeiro tempo metendo uns 3 a 0 (o que não seria nada estranho), poderia só administrar o resultado no segundo tempo. São oportunidades que, se desperdiçadas contra um São Paulo ou um Cruzeiro (acho que vai dar Raposa), poderão tirar a vaga na final.

E chamam a atenção também as atuações ruins de Tcheco e Souza, como comprovam as médias dos dois jogadores no Almômetro do jogo de ontem e também no de domingo passado, contra o Fluminense. De positivo em Grêmio x Caracas, Adílson, que parece ter se encaixado bem no 4-4-2 de Autuori, assim como Túlio.

Anúncios

5 comentários sobre “Duas classificações suadas

  1. Camarada Rodrigo confesso q tb queria q o Nacional tirasse o Palmeiras! Ñ por ser fã do futebol uruguaio mas pq aquele timeco do Palmeiras já tinha ido longe demais aos trancos e barrancos!
    Aliás passaram todos os q eu queria: o Cruzeiro (a toquinha azul de vcs), o Nacional e o Estudiantes. Vcs, nem tinha como secar pq o Caracas, como disse o Milton Neves, foi mais um “Zé Ninguém” q o Grêmio pegou na LA 2009! Agora contra a toquinha azul vai dar pra secar! KKK

    Mas o Estudiantes merece atenção especial! Todo mundo estava preocupado com o Boca (q tá mal das pernas, vide o Campeonato argentino) porém o clube de La Plata (esculachado por uns ano passado só pq decidiu com o Inter) está melhor. E ressalte-se: é o MESMO time do ano passado!

    • Já eu torci pelo Nacional por ter meu coração dividido entre Brasil e Uruguai, e queria ver um uruguaio na semifinal depois de 21 anos.
      A lógica diz que vai dar Cruzeiro x Estudiantes na final, mas como o futebol é o esporte que menos depende de lógica, torço por uma decisão entre Grêmio e Nacional…

  2. Ae camarada vou fazer um “terrorismo”… KKK

    “Cruzeiro tem ampla vantagem no histórico de duelos com o Grêmio

    Em 48 jogos, são 23 vitórias dos mineiros e 12 dos gaúchos. Em Belo Horizonte, superioridade da Raposa é ainda maior
    (…)
    O Tricolor não vence em Minas Gerais há dez anos. O último sucesso gaúcho foi em 1998, por 2 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. O técnico gremista era Celso Roth.”
    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Brasileirao/Serie_A/0,,MUL840475-9827,00-CRUZEIRO+TEM+AMPLA+VANTAGEM+NO+HISTORICO+DE+DUELOS+COM+O+GREMIO.html

    Essa notícia é do ano passado, antes do jogo no Mineirão. Portanto os mineiros já têm o dobro de vitórias do Grêmio no confronto!

    Em mata-matas ganharam de vcsa a Copa do Brasil de 1993, e tem a eliminação na LA de 1997!

    Bah o camarada vai me denunciar pra CIA agora! KKK

  3. Pingback: AGUANTE CELESTE! « Cão Uivador

Os comentários estão desativados.