Porto Alegre não precisa do Pontal

Ao invés de falar sobre o Pontal do ponto de vista ambiental e também urbano, dessa vez decidi escrever a respeito de outro aspecto: o turismo.

Hoje passei a tarde com os amigos Adriana, Mario e Paulo – que são também colegas da UFRGS. Após um ótimo almoço, fomos para a Zona Sul, onde tomamos uma cervejinha num bar da Avenida Guaíba, mesa ao ar livre, com direito à vista da bela paisagem formada pelo Rio Guaíba e os morros às suas margens. Excelente programa para uma tarde espetacular de outono.

Isso me fez pensar e ter ainda mais convicção: é preciso ser muito tosco para achar que Porto Alegre precisa do Pontal do Estaleiro para atrair turistas. Afinal, nossa cidade já tem lugares sensacionais, só que desconhecidos por muita gente. Ou até conhecidos mas inseguros, como o mirante do Morro Santa Tereza, de onde se descortina uma vista belíssima da cidade.

Os pontaleiros dizem que “não há o que indicar para os turistas verem em Porto Alegre”. Dizem isso por desconhecerem a cidade em que moram! Por acreditarem que devemos todos seguir regras preestabelecidas, construídas em outros contextos: “eles criam, nós copiamos”.

Penso que o mais legal de se conhecer em uma cidade que se visita – e mesmo na que se mora – são as suas peculiaridades. Nada é “atração turística” no exato momento em que surge. Já ouvi falar que a Torre Eiffel foi considerada “feia” quando concluída em 1889, mas tornou-se um símbolo de Paris (e da própria França), a ponto de se dizer que “quem vai a Paris e não visita a Torre Eiffel, é como se não tivesse estado em Paris”. E por que aquela torre tornou-se tão famosa? Não é simplesmente por oferecer uma vista panorâmica da cidade, e sim, porque ela só existe lá. Se existissem cópias da Torre Eiffel em várias partes do mundo, obviamente as pessoas de posses (que os pontaleiros acham que deixariam muito dinheiro em Porto Alegre por causa do Pontal) continuariam indo a Paris para visitarem a original e desfrutarem das outras atrações da capital francesa.

Logo, como eu disse, é tosquice achar que, como em um passe de mágica, Porto Alegre se tornará “turística” com edifícios na orla do Guaíba. A cidade não precisa disso. Ainda mais que orla cheia de prédios há em diversos lugares, como Camboriú ou Rio de Janeiro. E, como eu disse, quem tem dinheiro para viajar ao Rio, não vai trocar por Porto Alegre – ainda mais que o Rio tem praia onde se pode tomar banho (no Guaíba não dá graças à poluição gerada pelo “progresso”) e muito mais.

Os porto-alegrenses precisam parar com essa mania de acharem que a cidade “não é atrativa”, e passarem a mostrar o que ela (e só ela) tem de bacana.

Anúncios

21 respostas em “Porto Alegre não precisa do Pontal

  1. Essa turma vem com o papo de turismo para boi dormir, para tentar emplacar o projeto e ganharem muito $$$$$$$$$…

    A tosquice de Dubai, apostando em mega-construções, deu no que deu. O sheik poderia transformar a região num grande laboratório de energias renováveis e alternativas. Dinheiro para pesquisa, teve… Certamente, mais do que prédios abandonados, teria muito, mas muito mais turismo!!!!

    • Pois é, Claudia… Uma boa pergunta a fazer é “Para que(m) serve o Pontal?”.
      Aliás, eu falei da Torre Eiffel no post. Ela foi construída para a Exposição Mundial de 1889, que comemorou o centenário da Revolução Francesa. Em 1909 o contrato do terreno expirou, e a torre só não foi derrubada porque tinha muito valor… Como antena de transmissão de rádio.

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Torre_Eiffel

  2. Tens plena razão quando diz que não adianta se basear por outras cidades. Não sei quanto à impacto ambiental, mas eu gostaria que tivesse uma pá de botecos naquela região, uhasuhhuhuas

    • Eu também, Prestes.
      Acho que poderíamos ter um parque com vários bares, para movimentar a região. Certamente o impacto ambiental seria infinitamente menor do que vários prédios do tamanho do Hospital de Clínicas.

      (O mais engraçado é que só fui responder agora, tinha esquecido de fazê-lo antes, hehehe).

  3. O Pontal do Estaleiro não se resume a prédios residenciais. No pontal está previsto tb hotel, bares, restaurantes, ciclovia, calçadão, marina pública, várias coisas que irão possibilitar curtir o Guaiba com conforto. Atualmente Porto Alegre está de costas ao Guaiba, o seu potencial turistíco é muito mal aproveitado. O Pontal junto com a Modernização do Beira Rio e o Iberê irá transformar o local em um enorme complexo turístico. Isso sem nenhum custo aos cofres públicos (o que eu considero muito importante).

    • Eu sei que o Pontal não se resume a prédios residenciais – pelo menos na maquete (a maquete do Shopping Total previa muitos canteiros com árvores no estacionamento, mas foi só ser inaugurado para se ver que as árvores da maquete eram para inglês ver). Quando basta ter os bares.
      Como eu disse no post (que acho que não leste), se o potencial turístico de Porto Alegre é mal aproveitado, isso é culpa de quem fica dizendo “não tem o que mostrar em Porto Alegre!”, quando esses lugares existem sim.

  4. Norton,
    MARINA nem pública nem privada no local. Tanto que o projeto do prefeito RETIROU a citação a ela. O motivo? A lei proibe. A Marinha não poderá permitir uma MARINA naquele local, pois ficaria muito próxima do canal de navegação. Isso impossibilitaria a manobra dos barcos com SEGURANÇA.
    Nem maquete existe do tal projetosco. Existe apenas uma ilustração em programa 3D, para vender algo que os ingênuos queiram comprar.

    • Eu tinha me esquecido desse detalhe acerca da marina pública – que o Wittler inclusive tinha comentado na palestra do dia 7.
      E realmente, aquilo não é maquete, é uma ilustração que não mostra a verdadeira altura que os prédios teriam.

  5. Para falar a verdade, sempre achei a Torre Eiffel feia…

    Ainda ontem passei pela lavanderia do Iberê e, pelo que vi, o estacionamento é subterrâneo. Gente, e quando houver uma enchente????? A de 1941 certamente vai se repetir qualquer hora destas e, com as mudanças climáticas, pode até vir acompanhada por algum furacão.

    Quanto ao Xóping Total, realmente o estacionamento é um asfalto só, EU é que não deixaria meu carro derretendo naquele sol. Não sei como ainda não foram multados, se Porto Alegre até lei tem exigindo que estacionamentos sejam arborizados…

    Monika.

    • Também não acho a Torre Eiffel nenhuma maravilha arquitetônica. O dia que eu puder ir a Paris, certamente procurarei visitar lugares mais interessantes, como museus e universidades. E, claro, restaurantes, hehehe…
      E quanto às enchentes, certa vez li que faz muito tempo que não há uma cheia catastrófica na Grande Porto Alegre (pois a última, se não me engano, foi justamente a de 1941), o que aumenta as possibilidades de um evento assim ocorrer em futuro próximo.

  6. Pingback: Beto Moesch: “O porto-alegrense não conhece Porto Alegre” « Cão Uivador

  7. O potencial turistico é mal aproveitado não por que dizem que não tem o que se mostrar em Porto Alegre, mas sim por que a cidade é mal cuidada. Como vc relatou sobre o Morro Santa Tereza que é totalmente inseguro e há anos não se faz nada. Ali era um lugar ideal para ter restaurantes, espaços culturais, parques, hotéis; por fim, uma estrutura muito melhor que a atualmente apresentada. A orla idem, é incrível que até hoje não há calçadão e ciclovia pelo trajeto da orla. Só agora com o patrocinio da PEPSI que a orla deu uma pequena melhora, mas muito aquém do esperado. Porto Alegre precisa sim de projetos como o Pontal, Complexo Beira Rio e a revitalização do Cais.
    Quanto a questão do Shopping Total e a ausência de árvores no estacionamento, os empresários tomaram essa opção por que árvores não dão lucro de forma direta. Já o Barra Shopping optou encher o estacionamento com árvores tornando o lugar mais agradável e assim atraindo mais gente. Os restaurantes e bares estarão certo pois dão lucro de forma direta e os demais itens (passeio público, ciclovia, praça) estão na contrapartida do investimento. Gostaria de saber a fonte que diz que a marinha não permite fazer marina ali.

    • Reafirmo que o potencial é mal-aproveitado por causa da mania de dizerem que não há o que mostrar, quando citei um exemplo nesse post. Porto Alegre NÃO precisa do Pontal, precisa valorizar o que tem de bom!
      Quanto à cidade estar atirada às traças, realmente está. É só ver o estado em que estão os corredores de ônibus (e os próprios ônibus – não te ilude com os novos, anda num que tenha mais anos de uso pra ver o que é…), o recolhimento de lixo, os parques… E isso realmente prejudica o turismo, causa má impressão, só que há muitas opções do que se fazer em Porto Alegre.

  8. Porto Alegre precisa valorizar o que tem de bom, portanto precisa do Pontal. Tanto o Pontal quanto o projeto do Beira Rio valorizaria MUITO a nossa orla do Guaiba, a população teria acesso a um belíssimo cartão postal com total conforto e segurança e qualidade. Atualmente a nossa orla está jogado as traças. E sem a iniciativa privada investindo nessa área, a orla continuará como está.
    Mas pra vcs o correto é onerar o Estado. Para sair um projeto público (parque e projeto cultural) teriam que desapropriar o terreno. O custo é elevadíssimo, visto que o terreno está ao lado do Barra Shopping, Pontal do Estaleiro e o Guaiba. A desapropriação não foi feita na época do leilão, quando não existia Barra Shopping e Iberê Camargo e o custo seria bem mais baixo, vão fazer agora que o terreno está bem mais caro.

  9. Se o terreno fosse público, eu apoiaria a construção do Teatro da Ospa naquele local. Mas não é o caso, e o custo para a desapropriação seria muito alto. Tem outros ótimos lugares públicos na orla pra se construir o Teatro. No Cais (ao lado do Gasômetro), ao lado do Anfiteatro Por do Sol( em frente a rótulo da escultura das cuias) e ao lado das escolinhas do Grêmio (na Avenida Diário de Notícias) são ótimos lugares para o Teatro da OSPA sem precisar onerar o estado.

  10. Pingback: Dia 23, diga NÃO à concretosquice! « Cão Uivador

  11. Pingback: A fé cega no progresso « Cão Uivador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s