Dupla cagada do Grêmio

A primeira, foi ontem. Colocou time reserva e levou humilhantes 4 a 0 do Caxias – que está bem longe de ser um time como aquele de 2000, que foi campeão gaúcho. Aliás, acho que a lista do Impedimento poderia muito bem ser atualizada depois do que aconteceu ontem… A segunda, é colocar titulares no Gre-Nal de domingo. E não é por querer desvalorizar uma eventual (e mais provável, nesse momento) vitória colorada – e nem para dar um “presente” de centenário.

O Grêmio devia jogar com os reservas (ou nem entrar em campo devido à intransigência da FGF, que não aceita mudar a data do jogo por causa dos interesses da RBS) devido ao jogo mais importante, que é o de terça-feira contra o Aurora – e pouco me importa que o time boliviano seja fraquíssimo, o que poderia me fazer achar que “com os reservas o Grêmio ganha deles”. Pois provavelmente pensaram que os reservas seriam suficientes para o Caxias, e o que se viu foi aquele vexame.

E agora, um Gre-Nal: aí, ao invés de continuar focado na Libertadores, o Grêmio decide “valorizar” o Gauchão só por que o adversário é o Inter e “é preciso ganhar deles de qualquer jeito” (para os dirigentes, não para mim, já que me preocupo com coisas mais importantes), independentemente da real importância do jogo de domingo. É apenas quartas-de-final de um turno do campeonato estadual, e não uma partida válida por competição nacional ou continental.

4 respostas em “Dupla cagada do Grêmio

  1. Ñ jogue essa taça fora desse jeito camarada Rodrigo, pois pode ser a única q o teu time tenha condições de ganhar este ano – isso se o Campeão de Tudo deixar é claro!

    Por enqto o único gaúcho q já está em final de título internacional é o Campeão de Tudo, q vai enfrentar a LDU pela final da Recopa. O outro está penando contra potências do futebol sulamericano como Boyacá e Aurora. KKK

    Mas a pergunta a ser respondida é a seguinte: se o Gauchão é tão desprezível assim, pq ele tem levado crise para os Segundinos?

    • “Pode ser”. Disseste tudo, camarada. A Libertadores ainda não terminou, e o Brasileirão nem começou. É difícil o Grêmio ganhar algum dos dois, mas se ganhar, compensa qualquer resultado ruim no estadual.
      A “crise do Gauchão” é fabricada pela mídia local. Não podemos esquecer que a RBS quer audiência para o estadual, já que ela é detentora dos direitos de transmissão – no Brasileirão, é a Globo que transmite. Eu, como torcedor, tô cagando e andando pro Gauchão, pois quero que meu time se dedique a ganhar algo mais importante. Tudo bem que o time do Grêmio não é lá essas coisas, mas o estadual não é mais parâmetro – tanto para Grêmio como para Inter.
      Prova disso, é que ano passado o Grêmio foi eliminado nas quartas-de-final, mas conseguiu ser vice-campeão brasileiro com um time ruim de doer, enquanto o campeão (Inter) não conseguiu sequer uma vaga para a Libertadores do ano de seu centenário…

  2. Camarada Rodrigo sabe das minhas posições sobre a mídia, porém quem protesta e pede a cabeça do técnico qdo perde no Gauchão é a torcida e ñ a mídia! Nesse caso ñ me parece prudente responsabilizá-la pela crise.

    Acho estranho essa postura do “tô cagando e andando pro Gauchão” e ao mesmo tempo ficar irado qdo o time vai lá e perde de goleada pro Caxias ou pro Campeão de Tudo! Se “caga e anda” era simplesmente para ficar indiferente e ñ irado!

    • Pois é, mas o Gauchão só é falado porque tem mídia em cima. E ela adora criar uma crise, para vender jornal.
      Isso não é exclusividade do Grêmio, é claro. Mas os exemplos que lembro, como gremista, envolvem o Grêmio: o maior de todos, sem dúvida, foi o caso das “ovelhinhas” em 2003. O Obino esqueceu de desligar o celular, e o reporter bisbilhoteiro ouviu a conversa dele com o Vallandro e o Meira, que contestavam a “proteção” do Tite a certos jogadores. Foi tudo pro jornal, o clima ficou péssimo no Olímpico, e o Grêmio se desestabilizou de tal forma que mesmo não tendo um time tão ruim como o que teria em 2004, só brigou para não cair no Brasileirão. E olha que o aparente “culpado”, o Tite, saiu em junho…
      E eu não tô irado com a derrota, e sim com o fato do Grêmio seguir valorizando o Gauchão tendo algo mais importante a disputar.

Os comentários estão desativados.