As diferenças entre classe média e classe mérdia

Tem sido objeto de certa “polêmica” ultimamente o uso da expressão “classe mérdia” em alguns posts. Tem gente que acha o termo ofensivo à classe média. Uma bobagem: eu sou de classe média (vou me xingar no meu próprio blog???), a maioria esmagadora dos meus amigos e conhecidos também. Não iria querer comprar briga com todo mundo, né?

Classe média não é igual a classe mérdia. O primeiro motivo, é ortográfico: um “r” que entra na parada – justamente para diferenciar.

A classe mérdia é uma parte da classe média, não toda ela. Não é rica, mas sonha em ser, em ter os mesmos bens que os “de cima”. Acredita que “trabalhando muito” chegará lá, e que quem é pobre é porque “não trabalha duro”. Não por acaso, se ouve desse tipo de gente (e eu conheço) absurdos do tipo “pobre tem que se f…”.

É formada por pessoas egoístas, consumistas, preconceituosas, e que não admitem ter tais características (quando alguém diz isso, ficam indignados com a “ofensa”). Nelas serve muito bem o chapéu após ouvir a música “Classe média” (sem o “r”, provavelmente para evitar maiores polêmicas) do Max Gonzaga. É a descrição mais perfeita da “classe mérdia” que eu conheço, o que faz eu não me estender muito nesse post:

Anúncios

6 respostas em “As diferenças entre classe média e classe mérdia

  1. O fato de se pertencer a uma determinada classe ñ significa q ñ possamos enxergar nela as suas respectivas contradições. Ainda mais nós q lutamos por um mundo mais justo e igualitário.

    A classe “mérdia”, pelos postos de trabalho q ocupa, pelas relações sociais q mantém – mtas vezes próximas da burguesia – e pelo seu padrão de consumo – acima da média das camadas populares – acaba por tomar como seus os valores q na verdade pertencem a classe dominante. Mtos pequenos proprietários tb têm essa postura.

    Mtos deles tiveram q fazer um esforço hercúleo para atingir um padrão básico de vida, daí ao invés de se revoltarem contra o sistema, acabam se voltando contra os excluídos q assim o seriam por serem vagabundos ou por terem se esforçado pouco. Por outro lado acreditam q magnatas como o Carlos Slim, q nem manusear um computador direito sabe, chegou “lá” pq se esforçou, trabalhou mto, é qualificado, etc.

    Eles se revoltam contra as ações do MST no latifúndio pq risivelmente acreditam q um dia podem ter seus apartamentos invadidos pelos sem-terras, ou até mesmo seu carro tomado pelos mesmos. KKK

    O pior é q eles repassam isso para as camadas populares!

  2. Pingback: Bovinóides, a vergonha do Rio Grande do Sul « Cão Uivador

  3. Pingback: O tal de “dia sem impostos” « Cão Uivador

  4. Pingback: Classe Média Way of Life « Cão Uivador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s