“Plebiscito” no Cão Uivador

Em janeiro, decidi adotar uma nova “política de comentários”. Pois o blog estava sofrendo incursões de nazi-fascistas que vinham aqui defender Coronel Mendes, pena de morte e outras barbaridades. Passei a me utilizar do “poder” que tenho como moderador do blog, para bloquear tais manifestações. Como disse um professor da faculdade, “não se pode ser tolerante com os intolerantes”.

As regras não atingiram apenas os nazi-fascistas. O Cão Uivador é abertamente gremista, mas tem muitos leitores colorados. Não é um blog dedicado exclusivamente a futebol ou ao Grêmio, ou seja, não é escrito apenas para os gremistas. Existem blogs que tratam apenas do Grêmio ou do Inter.

Porém, desde o começo de 2008, tem sido comuns as incursões de colorados “pifados”. O uso do termo se explica pela mania deles de quererem diminuir qualquer conquista do Grêmio, por mais importante que seja – e o símbolo maior desta “dor de cotovelo” é o negacionismo em relação ao título mundial do Grêmio, só porque a FIFA não colocara o nome dela no caneco em 1983 – pois não tinha intere$$e nisso. Muitos colorados se vangloriaram de serem “campeões da FIFA” em 2006, e pouco tempo depois viram seu time ser eliminado na primeira fase da Libertadores e, pasmem, do Gauchão. Aí apareceu o aviãozinho com a faixa “Campeão do Mundo PIFA” sobrevoando Porto Alegre, em homenagem à arrogância que tomara conta de muitas mentes vermelhas.

Os colorados “pifados” são uma praga tão terrível quanto os nazi-fascistas. Pois o que mais fazem é tumultuar os debates sérios. Já aconteceu de eu escrever uma postagem que nada tinha a ver com futebol, e um “pifado” escreveu besteiras, desviando totalmente o foco da discussão: no caso, era sobre a tragédia da chuva em Santa Catarina, mas acabou virando futebol.

E mesmo nos textos sobre futebol, a baixaria acaba tomando conta. Pois os “pifados” não tocam uma flauta de qualidade, com ironias como as do meu pai (o Cesar) ou o sarcasmo do meu amigo Antonio Duarte. Os “pifados” só provocam, falam idiotices. Esquecem que há diversos blogs colorados para escreverem as suas “pifações” – só lamento que façam isso em blogs de qualidade, que obviamente também existem no lado vermelho.

Cheguei a pensar em não escrever mais sobre futebol, mas sei que muita gente gosta do assunto. Então, decidi saber o que pensam os leitores, razão de existir de qualquer blog. Não deixem de votar.

E, por favor, sem “pifações” nos comentários.

25 respostas em ““Plebiscito” no Cão Uivador

  1. Eu parto do princípio que futebol é coisa séria que não deve ser levada muito a sério, salvo pelos especialistas ou profissionais no assunto.
    Não é o meu caso hoje, gosto de futebol e quando pude jogar, joguei.
    Sou torcedor do Inter por opção e do Rio Grande por tradição familiar.
    Torcedor que não toca “flauta” e não sabe enfrentar a “flauta”não é bem torcedor. É um fanático.
    Gosto de ver futebol bem jogado, com qualidade. Mas não poder ironizar as derrotas de nossos adversários tira a minha condição de torcedor!
    Claro que é deboche e ironia quando digo que os gremistas se dariam melhor torcendo para “futebol americano”, poiso futebol que eles tanto apreciam, parece futebol, mas na realidade é uma espécie de “guerra cisplatina”, onde o objetivo não é jogar bem, basta ter gana e “raça”.
    Talvez por isso, o símbolo do Inter é o nativo e sacana SACI e o do Grêmio um importado MOSQUETEIRO francês. Deveria ser “argentino”, para o gosto da torcida, mas não é…

    O colorado, antes de tudo é BEM-HUMORADO!

    Para encerrar: sabes por que o Grêmio gosta tanto da Libertadores?
    Porque era patrocinada pela Toyota!
    Agora que é pelo Santander vocês vão continuar querendo?
    ;)

  2. João, se apenas buscas informações sobre o Inter, realmente este não é o lugar mais indicado… Há muitos blogs colorados, de qualidade.
    Mas aqui não falo exclusivamente do Grêmio: mesmo em relação a futebol, às vezes comento sobre a Seleção “Brasileira” ou até sobre outros times. Assim como também sobre política, sociedade etc.

    Pai, pode ter certeza que ainda queremos muito a Libertadores, independente do patrocínio.
    (E para os “pifados”, taí um exemplo de flauta inteligente, sem repetir aqueles bordões toscos!)

  3. O Guga Türck escreveu um post no Alma da Geral que eu “assino embaixo”:

    É bom demais ter no Alma leitores colorados, juventudistas ou de outras camisetas.
    Mas é imprescindível reafirmar que este é um blog posicionado numa série de questões. No caso do futebol, é GREMISTA ferrenho.
    Peço, então, encarecidamente àqueles alheios à temática Tricolor, que respeitem os espaços de posts sobre o Grêmio, não colocando provocações, pois sabe-se que a irracionalidade é forte quando se trata de paixão futebolística. Falo isso principalmente dos posts em que me proponho a analisar o time – e digo que escrevo, nestes casos, essencialmente para a torcida Tricolor. Caso algum post contenha provocações minhas contra qualquer time que seja, aquele que se sentir atingido tem todo o direito e terá garantido o seu espaço de “troco” na mesma moeda.
    Mas, por favor, não façam provocações em TODOS os post que escrevo sobre o Grêmio, senão terei que moderar os comentários e se perderá todo o sentido do que estamos tentando criar aqui no Alma.
    Todos são bem-vindos, desde que se respeitem as regras da nossa casa.
    Seguimos!

  4. Rodrigo!

    Uma dos aspectos mais interessantes que eu encontro nos blogs gremistas (nunca visitei os dos colorados, eu sou de uma tribo e eles são de outra) é a construção discursiva dos colorados.

    Um desses pontos que acho divertido é a construção – o inter é o fino e o bom-de-bola e o imortal é o grosso e perna-de-pau. Tipo o comentário de que o Grêmio deveria disputar “futebol americano”. Muito divertido.

    Nossa tradição sulista, nunca copiou o futebol carioca, por exemplo, sempre olhamos e gostamos de pelear ao sul, Montevidéu e Buenos Aires, é nesse andar que se firmaram o Grêmio, o Guarani de Bagé (se não ganhamos no jogo, ganhamos no pau, um bordão bageense dos anos 60), o Gaúcho de Passo Fundo dos irmãos Pontes (um deles jogou no Beira-Rio), o Caxias, o Xavante (jogar lá sempre foi uma guerra), entre outros. Os colorados negam essa tradição, mesmo que tenham sido formado por jogadores que dificilmente podem ser definidos “amigos da bola”. O grande Figueiroa (esse era bom de bola) tinha um cotovelo assassino ( e o Tarciso que o diga), o Hermínio (zagueiro dos anos 70 que batia na sombra), o inesquecível André Luiz, o Caçapava, até o mesmo Batista (o amigo do Paulo Brito), só para falar de alguns. E como situar na atualidade o Edinho (chamado de quebrador de bola até pelos colorados), o Índio, o Magrão, o Guiñazu, são todos “cariocas” bons-de-bola ou castelhanos?

    Ocorre que esse imaginário, de identidade castelhana, está ocupado pelo Imortal. O Inter deixou de ser o clube-do-povo, se elitizou, ficou bem branquinho, e está em busca de uma nova identidade. Em conjugação com essa perda ocorreram as conquistas latinas, surgiu o campeão de tudo, mas qualquer pessoa, medianamente inteligente, sabe que isso não se sustenta no longo prazo. Como construir uma nova identidade colorado?

    Esse não é um problema meu e nem quero resolver. Entre os vários caminhos que se abrem, e eles nunca estão claros, só o tempo pode dizer alguma coisa, é a apropriação de uma identidade alheia, no caso a dos gremistas. Isso se ajustaria com a idéia do campeão de tudo (nós ganhamos do Boca, e do Estudientes, vocês não), somos o rei da América Latina, mas para conquistá-la é necessário a desconstrução do imaginário do Imortal. Já existe no Beira Rio uma torcida parecida com a Geral do Grêmio e é parte desse processo. Em resumo, o torcer colorado está ficando uma cópia da cópia.

    Enfim, essa apropriação pode ocorrer? Só o tempo dirá, mas como acredito que no Brasil os clubes vivem ciclos, sou tentando a afirmar que não – o ciclo vermelho está no fim -, por isso um certo nervosismo que viceja por aquelas bandas, que se expressa, entre outros, na “invasão” dos blogs gremistas.

    Abraços e um bom grenal.

  5. Não é “flauta” depois da vitória do Colorado no Gre-Nal…
    Só um pequeno mas fundamental reparo ao que colocou o Jorge, no comentário acima:
    Claro que aqui não se joga o futebol “carioca”. Futebol aqui no RS sempre foi dito “jogo para macho”. O próprio Inter teve e tem jogadores toscos e até alguns pernas-de-pau muito eficientes. O Pontes que jogou no Inter foi o Bibiano, considerado “traidor” da honra familiar por não bater muito e ter uma velocidade e recuperação incríveis.
    O Grêmio teve jogadores de incrível técnica também, mas isso parece não ter o mesmo peso para a torcida gremista. Mesmo entre torcedores mais velhos, nunca lembram do Gessi, por exemplo.
    Tanto o Inter como os demais clubes do RS pedem “garra” para seus times, mas para ser FUTEBOL, só garra não faz um time.
    Se assim fosse, o time da Brigada, ainda mais treinado pelo Coronel Mendes, seria campeão de tudo aqui no Rio Grande.
    Time bom, tem que ter garra, mas se não tiver técnica… a coisa fica feia.

  6. Rodrigo, não pare de falar sobre futebol!! Aliás, a respeito de continuar falando sobre futebol, te recomendo falar sobre o Gre-Nal de ontem… [modo flauta inteligente on]

    \o/

  7. Parabéns ao comentário do César! Disse tudo sobre flautear e saber ser flauteado. Futebol é assim mesmo.

    Infelizmente a maioria da torcida do Grêmio tem sido intolerante! Alguns apelam para a violência física, outros para o apagamento de comentários, né camarada Rodrigo?

    Acredito q essa atitude demonstra o qto tem doído a alma tricolor. Desconfio q é devido aos rebaixamentos e principalmente ao sucesso do Inter q eles ñ conseguem engolir de jeito nenhum.

    Afinal passaram anos nos chamando arrogantemente de “Interregional”, de “Macaco q nunca ganhou de ninguém”, q nunca seria campeão do mundo e outras bobajadas. Realmente eles acreditavam q nunca chegaríamos onde chegamos. Eu sempre acreditei e sempre alertei-os nos períodos de baixa!

  8. Esse comentário que deixaste, camarada Jorge, não tem provocação barata. Por isso que, apesar de discordar, publiquei.
    O “Interregional” que chamávamos o Inter, era culpa do próprio, por passar quase 30 anos sem ganhar nada além dos limites do RS (com a exceção, que confirma a regra, da Copa do Brasil de 1992).
    O “Macaco que nunca ganhou de ninguém”, eu acho uma idiotice, pois nem faz mais sentido.
    Do mesmo modo que não faz o menor sentido chamar o Grêmio de “time de Série B” por não ter disputado DUAS em TRINTA E NOVE edições da Série A (1971-2009). Seria o mesmo que dizer que o Inter não é um time de tradição por “só” ter ganho três Campeonatos Brasileiros. Ou que times que ganham uma Copa do Brasil e depois “somem” – como o Paulista de Jundiaí, que nem a Série C disputará em 2009 – têm “tradição” na competição.

  9. Garanto q o camarada vai apagar o q direi agora:

    Vcs se achavam a bala das competições internacionais por terem duas Libertadores, em 50 edições! A mesma regra ñ deveria valer para a segunda divisão? Além do mais vcs ficam venerando a Batalha dos Aflitos mais até do q o Toyotão. Fizeram fama, gostaram da cama e agora reclamam?

    Ao menos o camarada teve o mínimo de lucidez em alguns ptos:
    1) Reconheceu q ñ faz mais o menor sentido dizer q os “Macacos ñ ganham de ninguém” – já q agora são campeões de tudo!
    2) E como aquele q tem 2 Brasileiros – e q se acha a bala do Brasileirão – poderia dizer q quem tem 3 títulos ñ tem tradição?

    Com relação à Copa do Brasil discordo do camarada: os clubes das divisões de acesso têm mta tradição nesse torneio. Por isso sempre tenho receio de disputá-la, sabe como é tradição é f…

    Por último vcs ñ compreendiam q clubes grandes às vezes passam um período de vacas magras, o q ñ significa q durará para sempre – q era o q vcs pensavam. Levamos 23 anos para ganhar um título internacional se comparado com vcs, e daí? Hoje temos todos os títulos internacionais! Vcs ñ! O SP tb levou 30 anos se comparado ao Santos. Hoje qual é o clube com mais títulos internacionais? Santos ou SP?

    Pra ti ver q esse argumento de tempo é fraquinho!

  10. Só para te contrariar, não apaguei – hahaha!
    No RS, o Grêmio continua a ter mais tradição em competições internacionais. Ganhou duas (1983 e 1995) em 49 edições da Libertadores (a 50ª é a de 2009, que ainda não acabou, e pode ser que o Grêmio chegue ao terceiro título), mas também foi duas vezes vice (1984 e 2007), duas vezes semifinalista (1996 e 2002), parou três vezes nas quartas-de-final (1997, 1998 e 2003), e só duas vezes caiu na primeira fase (1982 e 1990). Não adianta me vir com o argumento de que o Inter ganhou a Sul-Americana, pois Libertadores é MUITO MAIS importante.
    Além disso, o São Paulo (time mais vencedor do Brasil) não é “campeão de tudo”, e é MUITO MAIS internacional do que o próprio Inter… Vai negar???
    Se for negar, faça-o respeitosamente, sem propagandas da Ku Klux Klan.

  11. Viu como vcs são incoerentes? Por duas Libertadores são a bala dos títulos internacionais, mas dois descensos ñ são prova de tradição de Segundinos. Se é por beliscar, tb beliscaram o descenso como em 2003. O critério q vale para um ñ vale para outro? Conveniência pouca é bobagem!

    Sinto informá-lo mas se o Inter ganhar a Recopa e vcs dançarem na Libertadores – o q é provável – o Colorado será o time do sul com mais títulos internacionais, e ñ o Grêmio. Serão 5 títulos internacionais – todos oficiais e devidamente reconhecidos!
    Aliás falando em tradição, os números ñ deixam dúvidas: de 2006 pra cá o Inter disputou 6 competições internacionais, entre oficiais e ñ oficiais. Ganhou 5! Só o Inter tem erguido a bandeira nacional no topo do pódio nos últimos anos. Ninguém mais!

    O SP tem 10 títulos internacionais. É mta tradição! Mas realmente ele ñ é campeão de tudo. Nesse continente “Campeão de Tudo” é só o Colorado! Nem o Boca é!

  12. Viu como vcs são incoerentes? Por duas Libertadores são a bala dos títulos internacionais.
    Não distorce, Jorge! Eu falei claramente que o Grêmio é o mais tradicional em competições internacionais, dentre OS TIMES DO RIO GRANDE DO SUL.
    Aí depois reclama se eu não deixo passar os comentários…

  13. O SP tem 10 títulos internacionais. É mta tradição! Mas realmente ele ñ é campeão de tudo. Nesse continente “Campeão de Tudo” é só o Colorado! Nem o Boca é!
    Podem não ser “campeões de tudo”, mas são incontestavelmente maiores que o teu time, que ainda tem muito chão pela frente. Assim como o Grêmio também é maior.
    E chega!

  14. Camarada Rodrigo tua intervenção está desconectada com o século XXI. Acabei de te mostrar q em qtidade e em chegada o Campeão de Tudo tem se mostrado o mais internacional do sul, mas ainda assim afirmas o contrário. Quem nos últimos anos ganhou 5 de 6 competições internacionais q disputou? Quem este ano já está em outra final internacional com possibilidade de se tornar o clube do sul com mais títulos internacionais? O camarada se nega a enxergar o q está diante do próprio nariz.

  15. Mas já tive mais, Jorge.
    “Tesourei” e deletei mais de um comentário infame do teu xará…
    Os caras provocam, e depois dizem que a culpa das confusões nos Gre-Nais é só da torcida do Grêmio. Tá certo que NADA justifica a violência, mas em geral ela começa com uma provocação.

  16. Aí camarada: no plebiscito a vontade popular escolheu para continuares postando sobre futebol. Aí eu entro aqui hoje e… nada!

    Tá difícil pra vcs falarem de futebol hein? Por isso censuram quem pode falar!

  17. Existem colorados menosprezando o mundial do gremio, pois não é fifa e isso e aquilo, no jogo do mundial do gremio em 83 tinha uma placa enorme no campo escrito fifa, é só entrar no youtube e ver vcs mesmos, e inclusive a própria instituição reconheceu o mundial tricolor então não precisam menospresar esse nosso mundial pois para ir lá no japão tem que ganhar a libertadores mesma coisa que eles fizeram para poder jogar o mundial contra o Barcelona então isso não tem nada a ver pois sempre quiseram ganhar os campeonatos para se igualarem ao gremio e hoje porque ganharam um mundial o deles é melhor que o nosso. Eles não podem esquecer que fomos duas vezes pra lá e que foi muito antes deles imaginarem ganhar algo pois duvido que algum dia sonhavam com isso. Então eles não podem fazer esse tipo de comentário pois respeito o mundial deles e digo outra coisa. Se eles dizem que a fifa não reconheceu o mundial do gremio, pelo menos eles reconheceram que o INTERNACIONAL SEMPRE FOI A SOMBRA DO GREMIO, no próprio site da fifa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s