Péssimo resultado

O Grêmio poderia ter goleado o Universidad de Chile ontem, mas não passou de um 0 a 0. Do jeito que as coisas iam, poderia jogar até amanhecer, e o gol não sairia.

Agora, com o dever de casa não feito, tornou-se obrigação vencer pelo menos uma fora de casa, para não passar sufoco na busca pela classificação. Dois dos três jogos fora são nos Andes: o primeiro contra o Boyacá Chicó, em Tunja; o outro contra o Aurora, em Cochabamba.

Os adversários podem não ser os mais famosos, mas altitude sempre atrapalha. Prova disso é que um tal de “campeão de tudo” apanhou nos 705 metros acima do nível do mar de Veranópolis em 2007, e semana passada sofreu com os vertiginosos 227 metros de Rondonópolis.

Anúncios

11 respostas em “Péssimo resultado

  1. Boa lembrança, André!
    Vale lembrar que, pelos critérios moranguísticos, o Brasil de Pelotas foi “campeão de tudo” em 1919 (pois ganhou o máximo que poderia conquistar então, o Gauchão).
    O mesmo vale para mim no botão em 1992, quando ganhei tudo que era possível (aliás, foram três títulos num ano, ou seja, “tríplice coroa”!). E eu não fico me achando o tal…

  2. Todo mundo sabe o pq do “Campeão de Tudo”: Gauchão, Brasileirão, Copa do Brasil, Libertadores, Mundial, Recopa e Sulamericana.
    Copa Conmebol ñ existe mais!

    O “Campeão de Tudo” refere-se aos títulos disponíveis no momento. Qq criança sabe disso! Será q é tão difícil compreender algo tão simples? Ou a dor de cotovelo é tamanha q ñ os deixa perceber o óbvio?

  3. Eu também discordo do termo “campeão de tudo”.
    Claro que é um exagero, uma flauta nos adversários gremistas…
    Sem isso, o futebol perde grande parte de seu interesse como esporte de “massa”.
    Além do que, o Inter nunca foi campeão da segundona, pois nunca participou dela.
    Mas esse título, campeão da segunda divisão, certamente os colorados não pretendem ter NUNCA!

  4. O “Campeão de Tudo” refere-se aos títulos disponíveis no momento.
    Esse é o argumento que pode muito bem ser usado por todos os campeões gaúchos dos primeiros tempos do futebol no Estado. Em 1919 o “campeão de tudo” foi o Brasil de Pelotas, em 1920 o Guarani de Bagé, em 1921 o Grêmio… E nenhum deles se exalta por causa do tal “tudo”. Para ver como é uma besteira esse negócio.

  5. Aliás, usando o mesmo critério para o botão, o meu pai (o Cesar) é o atual “campeão de tudo”, pois só jogamos um campeonato por ano. Eu sou o “vice-campeão de tudo”, e o Vini (não sei qual colorado é mais “pifado”, se ele ou o Jorge Nogueira) é o atual “vice-lanterna de tudo”.

  6. Dor de cotovelo é foda… Um tópico sobre o Grêmio vira sobre o Inter… será pq os gremistas estão decepcionados com o resultado do time deles???? será?????????

  7. Dor de cotovelo é foda… Um tópico sobre o Grêmio vira sobre o Inter…
    Isso aconteceu porque vocês, seus PIFADOS, vêm aqui escrever abobrinhas – e olha que eu não deixo mais passar qualquer coisa!
    Aliás, acho que “dor de cotovelo” é a tua, vice-lanterninha!!!

  8. Ae Vinícuis pior é q o teu irmão apagou o comentário em q desmontei a absurda relação q ele fez do “tudo” com o “único”.
    Infelizmente a intolerância – em todas as suas vertentes- tem sido a marca de grande parte da torcida do Grêmio.

    • Abobrinha, eu apago. Acabou a libertinagem pifada aqui no Cão!
      Querem escrever besteiras, façam isso em blogs colorados! Apesar de que, mesmo sendo gremista, lamento pelo fato de blogs colorados de qualidade receberem besteiras em seus espaços de comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s