Hora da solidariedade

O vídeo abaixo é do momento em que um avião da TAM sobrevoava Itajaí, antes de pousar no aeroporto de Navegantes, na última segunda-feira (24 de novembro). Mostra bem as dimensões do desastre que assola Santa Catarina:

Quinta-feira à noite, enchi dois sacolões com roupas que estavam literalmente deixadas de lado no meu roupeiro para a minha mãe levar para o serviço dela, onde fizeram uma campanha por doações para os flagelados. Li no blog do Hélio Paz que a família dele fez doação de roupas e calçados em grande volume.

Há várias possibilidades de se ajudar: seja doando roupas, alimentos (de preferência prontos para consumo, visto que muitas pessoas nem têm água potável para cozinhar), ou mesmo depositando dinheiro, mesmo que pouco, nas contas abertas pela Defesa Civil/SC. É um pequeno gesto de solidariedade, mas se todo mundo colaborar, será de grande valia.

Importante aviso: há notícias de e-mails com números falsos de contas para depósito de doações, que não são da Defesa Civil/SC – o dinheiro depositado nelas acabará no bolso de espertalhões que querem lucrar com a tragédia. As contas oficiais encontram-se neste endereço.

————

Mas, antes de culpar apenas a natureza pela calamidade em Santa Catarina, dê uma lida na postagem do Guilherme Floriani, engenheiro florestal que reside em Lages. A tragédia é na verdade uma resposta da natureza contra as barbaridades feitas pelo bicho homem.

Anúncios

12 respostas em “Hora da solidariedade

  1. Pingback: A natureza se vinga? « Porto Alegre Vive

  2. Quem diria o “São Caetano com grife” irá fazer a Libertadores de número 13. E se os deus do futebol ajudarem vamos comemorar um brasileirão.

    Vai faltar camisa do São Paulo par vestir a segunda maior torcida do RS.

    Como diz o Guga Turck: Jamais nos matarão.

  3. Só para relembrar, o Goias ganhou do Corinthians do Tevez, na quele brasileirão confuso, e o São Paulo está a 16 rodadas sem perder, bem que poderia perder agora.

  4. Xará, parece q a expressão “São Caetano com grife” já pegou! KKK

    Vejo de forma positiva o empate do São Paulo ontem por dois motivos, os quais elencarei abaixo:

    1) Serviu de alerta ao Colorado para 4ª feira em possível clima de já ganhou. Contra o Chivas tínhamos o exemplo da Flamengo, agora temos o do São paulo;

    2) Vc já ouviu dizer q todo o moribundo dá uma melhoradinha antes de morrer definitivamente? Pois é… vcs apenas prolongaram a agonia e vejo isso de forma positiva, pois se o campeonato tivesse acabado ontem, domingo seria o jogo da celebração da ida à Libertadores. Agora ñ , agora a expectativa é outra, e como qto maior o topo maior o tombo…

    Porém desde já deixo alguns alertas de Primeira:

    1) Por pior q seja o time do Atlético, o “Ih…Mortal” de MG, ele é um time traiçoeiro. Mto cuidado com ele;

    2) Ñ espere ajuda dos deuses do futebol, pq qdo eles ñ dormem, os times de Série B ñ ganham;

    3) Em caso de zebra de vcs ganharem o campeonato, terei a hombridade de vir aqui parabenizá-los, no entanto, ñ deixarei de chamá-los de Segundinos, por uma questão mto simples: Guarani, Bahia, Coritiba e Atlético-PR já foram campeões brasileiros. Deixaram de ser Segundinos por isso?
    Sei q vcs estão ávidos por ganhar esse título para tentar limpar a barra do rebaixamento, mas pode tirar o cavalo da chuva! O q caracteriza um time como Segundino ñ é a conquista do título brasileiro mas sim a sua tradição de time elevador (sobe e desce) KKK

  5. A dois anos atrás estava em Barcelona quando ocorreu um encontro entre o Liverpool e o Barcelona, com Ronaldinho já brigado e em má fase. Na cidade havia algo como seis mil ingleses, parrudões, carecas e beberrões, não aconteceu nenhum incidente. O Liverpool ganhou e aconteceu um fenômeno interessante, no dia seguinte, vários ingleses vestindo a camisa do Barcelona. O reconhecimento de que havia ganham de um grande time e vestir a camisa era como um troféu e saiam orgulhosos pela cidade, com a camisa do derrotado.

    Aqui no Brasil, merce da mediocridade reinante, seria impensável um ato desses. A mediocridade leva a não reconhecer o outro, o adversário, o Lula é um ignorante, o Olívio um cachaceiro, um gremista é um segundino de quinta de categoria, gremista bom é gremista morto, como os índios no velho oeste.

    Qual o valor de um vitória contra o Grêmio segundino, sem reconhecer o valor do adversário, nenhum, zero, perda de tempo.

    Fico me perguntando por que gastam dinheiro soltando foguete quando o Grêmio perde? Por que comemoram tanto quando ganham um Grenal? Se o Grêmio não é nada a vitória em um Grenal é nada. Nessa visão, um colorado é tão superior que não deveria perder tempo com um gremista segundino.

    Enfim não reconhecer um valor no adversário é prova provada de mediocridade e pequenez regional gaudéria.

    Mas nessa toada melancólica vamos tocando o nossa barco e fazer a Libertadores de número 13. Poucos clubes no Brasil conseguiram passar de 10, o que não pouca coisa.

    E como diz o Guga Turck, jamais nos matarão.

  6. Bahia (ganhando “deles”, em 1988), Sport, Coritiba , Atlético-PR, Guarani, Palmeiras, Corinthians, Atlético-MG, Fluminense, Botafogo, e talvez o Vasco a partir do próximo domingo. Tudo “segundino” campeão brasileiro.

    De resto, assino embaixo do que escreveu o camarada Jorge Vieira.

  7. Xará, seu relato sobre o Barcelona foi sensacional e só demonstra o tamanho da potência q derrubamos com todas as adversidades durante a partida. Vai ficar guardada esta intervenção.
    Diferente de um certo clube alemão q alguns enfrentaram aí nos tempos do Intercontinental, q o próprio site chama de zebra e q necessitam apresentar o time pq as gerações atuais desconhecem.
    Conheço mtos colorados q têm a camisa do Barcelona, agora ñ queria q usassem a do Segundino né?

    Curioso alguém q semana passada estava tentando desmerecer a vitória do Colorado em La Plata – com 10 contra 11 contra um time invicto em casa a 43 jogos (mais de 1 ano) -, sendo q teu time entregou pra 7 lá – vir reclamar de falta de reconhecimento.

    E mais curioso ainda é essa demonstração indireta de insatisfação ao ser “desmerecido” qdo chamado de Segundino. Afinal foram vcs mesmos q fizeram DVD da Série B. Ao q indica têm orgulho de ter estado lá. Se é assim ñ há desmerecimento de nossa parte, mto pelo contrário, há reconhecimento. KKK

    Ah claro camarada Rodrigo: o grupo de clubes brasileiros q nunca visitaram o vale dos mortos pode ficar ainda mais restrito neste domingo – o q nos enche ainda mais de orgulho – a menos q o Vasco se mostre como o Colorado e sobreviva a queda. KKK

  8. Camarada Jorge Nogueira, o relato do teu xará Jorge Vieira serviu para mostrar qual é a atitude que a torcida de um clube grande toma. Claro que não chegarei ao ponto de vestir uma camisa do Inter, e nem queremos que tu vista uma do Grêmio.
    Mas o detalhe é que, como eu já havia te dito há algum tempo, ao procurares diminuir o tamanho do Grêmio chamando-o de “Segundino” e “São Caetano com grife”, acabas também diminuindo o do próprio Inter… Pois como disse há mais de 40 anos o ex-presidente tricolor Rudi Armin Petry, “O Grêmio é grande devido à grandeza do Internacional” – e a recíproca é verdadeira.
    O DVD da Batalha dos Aflitos não é orgulho de “termos estado na Série B” – mais uma vez, esqueces algo que eu te disse há algum tempo: era obrigação de um clube como o Grêmio conquistar aquele título. Aquela partida contra o Náutico entrou para a História do futebol por tudo o que já vimos: faltando 10 minutos para o final, jogando fora de casa, o Grêmio tinha sete jogadores em campo e um pênalti contra. Tudo indicava a derrota, mas o Tricolor venceu. Aquilo não foi uma partida de futebol, mas sim, uma lição de vida: “nada é fácil, mas nada é impossível”, como disse meu amigo Diego Rodrigues logo após aquele jogo.

  9. Camarada tb já havia te dito q ao analisar as tais condições adversas daquele jogo de Segunda a coisa fica ainda mais feia pra vcs e ñ o contrário. Afinal o q dizer do nível de um time q jogando dentro de casa, erra dois pênaltis e perde pra sete? E contra este timeco vcs tiveram de fazer uma “Batalha”. Vcs relaxam no cumprimento do dever e depois querem transformar feitos vergonhosos em jornadas heróicas. É a total inversão dos fatos!

    Como disse um amigo meu: o Grêmio é o time da piada pronta: “imortal”, “nada pode ser maior”, “jamais nos matarão”,… qdo se vai debater ou analisar minuciosamente as palavras de ordem auto-proclamatórias se vê a inconsistência e até um certo teor cômico das mesmas.

    Por isso são chacota no centro do país. Por isso são chamados de “São Caetano com grife” no centro do país. Palavras de ordem auto-proclamatórias q esbarram na realidade dos fatos, celebração de jogos de Série B, etc…
    São os próprios gremistas q se diminuem com estas coisas. Depois ñ adianta reclamar dos adversários!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s