Moral de cuecas

Uma das máximas dos defensores do status quo é “o trabalho dignifica o homem”.

Para eles, pobre é vagabundo que não aproveita as oportunidades. Não tem dignidade, não merece ser ajudado pelos que a têm.

———-

Se o que escrevi acima fosse verdade, não existiria Bolsa de Valores. Pois lá se ganha (muito) dinheiro sem trabalhar.

Porém, também se perde. É como se fosse um cassino: nem todo dia se ganha, e, para uns ganharem, outros têm que perder…

Uma resposta em “Moral de cuecas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s