Com Olívio não era assim

Vale a pena chamar a atenção para isso. Texto copiado na íntegra do Biruta do Sul:

Nas suas confissões, Busatto generalizou a idéia de que em todos os governos passados “se fazia assim”, numa alusão ao loteamento das estruturas para partilhar esquemas de corrupção entre as “famílias políticas” gulosas.

Não é verdade o que confessou Busatto. No governo Olívio não foi assim.

A falta de maioria parlamentar na Assembléia sempre foi contrapesada com a sustentação social principalmente através do Orçamento Participativo. O governo Olívio nunca proclamou uma fatalidade da maioria parlamentar para cair na gandaia e fazer um governo amorfo programaticamente.

E mesmo com minoria parlamentar – mas com capacidade de construção de maioria social e política – o governo Olívio aprovou todas as matérias de interesse público e da sociedade gaúcha e, sobretudo, soube superar uma CPI – aquela sim golpista – que teve item por item desmontado na Justiça e no Ministério Público posteriormente.

Política da séria, programa democrático e popular e retidão na condução da coisa pública. São marcas do governo Olívio que as confissões do Busatto não conseguirão macular para misturar com o lodo em que charfunda Yeda.

3 respostas em “Com Olívio não era assim

  1. Caro Rodrigo!

    O que impressiona na ação do Busatto é a crueza, sem meios tons, das expressões, tanto na conversa com o Vice (Qual é teu preço Feijó?) como na entrevista (canalha, etc.). Em um Estado que se vangloriava da maturidade política é algo que assusta, e deprime, se em público é desse jeito imagina na intimidade o que fazem e dizem.

    A questão que se coloca é como chegamos a isso? E como sair dessa enrascada?

    O Rio Grande vive uma grave crise na elite dirigente e não há nada de concreto no horizonte. Como constituir uma nova elite?

    Por último, uma informação: o Zafari está com a Zilertal de litro. Não tomei porque prefiro as pequenas.

  2. Jorge,

    Não é tão surpreendente o tom das expressões usadas pelo Busatto. Tá certo que já fazia muito tempo que a política gaúcha não descia a um nível tão baixo, mas não nos esqueçamos que, há 90 anos atrás, uma crise assim seria resolvida na base da degola.
    Quanto à Zillertal: em qual Zaffari tu achaste ela? No da Fernandes Vieira, procurei e não achei.

    Abraços!

  3. É que a 90 anos a pergunta sobre o preço já era motivo para um tiro.

    O litrão da Zilertal estava no Zafari ao lado do Iguatemi. Estranho não estar em toda a rede, cobra do gerente e saúde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s