Para quem tem muita esperança de mudança com Obama

Se eleito presidente, o democrata Barack Obama afirma que a Colômbia terá direito “de atacar terroristas que busquem santuários além de suas fronteiras”. Ou seja: Álvaro Uribe não sofrerá recriminações de Obama caso as tropas colombianas invadam território estrangeiro – seja peruano, equatoriano, venezuelano ou brasileiro – para atacar as FARC.

Leia mais no Blog das Américas.

5 respostas em “Para quem tem muita esperança de mudança com Obama

  1. Na boa Rodrigo,

    Tem que ser muito guri pra acreditar nessa história do Obama salvador da lavoura. A gente (generalizando, já que eu não faço parte disso) acredita que o negócio é simples: Democratas, como o Obama, bonzinhos e Republicanos, como o Bush, malvados. Não é e NUNCA foi assim. Os Democratas não estão mais à esquerda, nem os Republicanos estão mais à Direita. É tudo direita. Em alguns pontos um é mais conservador que outro (geralmente os Republicanos), mas no fundo é quase a mesma coisa.

    Em resumo: os Republicanos dizem na tua cara que vão te ferrar enquanto que os Democratas juram que são teus amiguinhos e por trás te ferram. Pode apostar que o relacionamento do Palácio do Planalto com a Casa Branca não vai melhorar com a entrada de Obama.

    Só pra deixar claro, não estou defendendo os Republicanos, apenas estou tentando diminuir o pensamento de polarizar entre o Céu e o Inferno nas eleições para Washington.

    Abraço e DÁ-LHE GRÊMIO!!!

  2. É verdade, Guillermo.
    Aliás, vale lembrar que o Partido Republicano, hoje visto como “ultraconservador”, quando surgiu podia ser considerado “esquerda” nos EUA: era o partido que pregava o fim da escravidão. Os Democratas eram mais conservadores.
    E realmente, os Republicanos dizem na tua cara que vão te ferrar, enquanto os Democratas fazem isso por trás, enquanto dizem ser amiguinhos. Chega até a parecer que não houveram guerras durante o governo Clinton (bombardearam duas vezes o Iraque, em 1996 e 1998, sem contar a guerra contra a Iugoslávia em 1999), que a invasão da Baía dos Porcos em Cuba (1961) não foi obra de um Democrata (Kennedy)…

    Abraços!

  3. O Bush se tornou, frente à opinião pública, tão “vilão do mundo”, que aparentemente qualquer coisa que entrar no lugar será a oitava maravilha. Obrigado, Michael Moore.

  4. Caro, eu diria, em uma análise mais apurada, que os Estados Unidos vivem um regime tácito de partido único.
    Falam tanto do Comunismo, dos PCs de Cuba e China, mas aplicam a mesma lógica em suas eleições.
    São duas facções de um mesmo partido e, com a ajuda da mídia, excluem quaisquer outros que se credenciem a participar do processo eletivo.
    Vale lembrar, nesse caso, que os “verdes”, liderados pelo milionário Ralf (ou Ralph?) Nader, têm feito cerca de 5% dos votos nas últimas eleições presidenciais, têm representantes na câmara de representativos (o congresso deles) e, mesmo assim, são alijados de todos os debates, ficando sempre aquela coisa de Republicano versus Democrata.
    Quem não estuda um pouco essa situação, acaba achando que só há estes dois partidos – digo, este partido com duas duas correntes – disputando as eleições.

    Saudações Tricolores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s