Estatísticas do “Cão no Olímpico”

Fui ao Olímpico ver o Tricolor pela primeira vez muito tarde: só em 16 de setembro de 1995, quando o Grêmio perdeu por 3 a 2 para o Botafogo, no Campeonato Brasileiro que viria a ser conquistado pelo time carioca. Naquela ocasião, eu tinha 13 anos, e estava a 29 dias de completar 14.

O mau começo parecia indicar que eu seria um “pé-frio”. Mas não. O Grêmio venceu a maioria absoluta dos jogos em que estive presente ao Olímpico. Foram 84 vitórias, 36 empates e 27 derrotas, em 147 partidas. Foram marcados 401 gols: 263 do Grêmio, e 138 dos adversários.

As 147 partidas foram contra 60 times diferentes. Os mais enfrentados são os rivais regionais, Inter e Juventude (8 jogos contra cada um). O primeiro Gre-Nal foi em 20 de junho de 1999, aquele do Ronaldinho. De fora do Rio Grande, os mais enfrentados são Corinthians e São Paulo (6 jogos contra cada um).

Curiosamente, dentre os 27 clubes que “enfrentei” apenas uma vez, está ninguém menos que o Cruzeiro: derrota de 3 a 2, no dia 17 de outubro de 1999.

Os anos em que menos fui a jogos foram 1995 e 2004: apenas quatro partidas em cada um. Em 1995, fui ao primeiro jogo só em setembro (que foi o primeiro de todos). Já em 2004 aconteceu uma soma de fatores: estresse elevadíssimo por estar no primeiro ano da faculdade e por isso desacostumado com a grande quantidade de leituras + segundo ano seguido em que o Grêmio se limitava a lutar para não cair (o que me desanimou). Em 2003, quando o Grêmio também só lutou para não ser rebaixado, fui a 17 jogos (mesmo número de 2001). O recorde positivo de presenças ao Monumental se deu em 2000: 19.

Os únicos anos em que não presenciei derrota do Grêmio foram 1997 (quando fui a 6 jogos) e 2005 (10 jogos). A maior “invencibilidade” foi de 21 partidas, e o maior “jejum”, de 4 jogos.

A maior vitória foi de 6 a 0 sobre o Inter de Santa Maria (tinha que ser um Inter!) em 18 de abril de 1998, pelo Campeonato Gaúcho. A pior derrota foi 5 a 1 para o Atlético-PR em 20 de abril de 2002, jogo de ida da semifinal da Copa Sul-Minas.

Em 2007, fui a 13 jogos até agora, dos quais o Grêmio venceu 9, empatou 2 e perdeu 2. Foram anotados 34 gols: 25 do Grêmio e 9 dos adversários. Considerando que restam mais 3 jogos no Olímpico este ano, provavelmente terminarei 2007 com 16 partidas. Será o quarto ano com mais presenças, atrás apenas de 2000 (19 jogos), 2001 (17) e 2003 (17).

Anúncios

3 respostas em “Estatísticas do “Cão no Olímpico”

  1. Cara, já leu um livro chamado Febre de Bola, do escritor inglês Nick Hornby?

    Pode parecer que não tem nada a ver com o post, mas tem: o cara é absolutamente fanático pelo Arsenal, e descreve a vida dele pontuando os momentos importantes com os acontecimentos do clube.

    Como boa parte se passou dentro de Highbury, fazendo contas do numero de jogos em que ele foi, quantos gols viu o Arsenal fazer, sofrer, etc, igual tu fez nesse post, achei que seria pertinente sugerir.

  2. André: não li este livro, mas vou procurar… Valeu pela sugestão!

    Aproveito para lembrar o jogo mais emocionante de todos que fui – já que esqueci de citar no post: GRÊMIO 2 X 0 PORTUGUESA, decisão do Brasileiro de 1996. Este, até merecerá um post especial em breve.

  3. Pingback: Cão no Olímpico em 2008 « Cão Uivador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s