Barreira

Sei lá o motivo, lembrei do Gre-Nal de 7 de junho de 2000. O jogo era pelo Campeonato Gaúcho, e o Inter tinha vantagem sobre o Grêmio, 1 ponto se não me engano. O Tricolor precisava vencer, uma derrota significaria a eliminação do campeonato. A partida foi realizada no Estádio Olímpico, e eu estive presente, obviamente.

Alguns dias antes, o goleiro colorado Hiran afirmara que não pediria barreira se Ronaldinho fosse cobrar falta. Pronto: estava instalada mais uma polêmica do clássico.

A cada falta para o Grêmio, Ronaldinho ajeitava a bola e a torcida começava a gritar: “Uh! Sem barreira!” – Hiran voltara atrás e pedia barreira a cada cobrança de falta, e o gol gremista insistia em não sair.

Nos últimos minutos, o Grêmio fez o gol da vitória por 1 a 0. Foi de Ronaldinho. De falta. A bola bateu na barreira e enganou Hiran.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s